Monotrilho: de tranqueira a deslumbre

Na melequinha condensada da memória, você se lembra: até as eleições, o Monotrilho que ligará a Estação de Vila Prudente até Cidade Tiradentes e Jabaqurara ao Morumbi, passando pelo Aeroporto de Congonhas – coisa do governo do estado, mas colada em Serra e Kassab – era um monstro “caro” que iria “estragar a paisagem” da cidade, e que não deu certo em alguns países. Depois da vitória de Haddad, ele se transformou da noite para o dia em uma solução moderna e eficiente.

Poderia fazer um levantamento completo por órgão de imprensa, mas vou me ater à revista Época São Paulo, em duas matérias:  a primeira de 17.08.2012 e a segunda de agora, em 02.11.2012.

Antes das eleições, a revista destacou alguns pontos do empreendimento que faziam crer que a decisão será um desastre para a vida da cidade, a começar pelo lead:

“Até que ponto vale a pena alterar a paisagem urbana para ter mobilidade?”

“Primeiro cercaram o canteiro central com tapumes de madeira, o que impediu a visão dos motoristas” – (O transtorno dos idiotas)

“Não dá mais para esconder o resultado do trabalho já realizado: eles instalaram 64 pilastras de 15 metros de altura” – (Hã? Como assim? Era pra esconder?)

“O número não deixa dúvidas: a paisagem da cidade será alterada. E vem daí a maior crítica dos opositores do monotrilho.”

“O espaço embaixo delas poderá ficar abandonado, como em viadutos”, diz Sergio Ejzenberg, mestre em transportes pela USP.

“Para quem vai conviver de perto com a novidade, a preocupação é generalizada. E já há gritaria.” (As madames do Morumbi. Povo da Zona Leste sequer foi entrevistado.)

“Há quem argumente que o melhor para o Morumbi seriam faixas exclusivas de ônibus, que dão conta de demandas menores.” (Novamente as madames. E novamente a ideia cretina dos ônibus. O BRT pode ser lindo em outras cidades. Aqui não dá.)

O resto é um arrazoado de comparações, alarmismo e vitimismo, elencando inclusive os países onde o monotrilho virou um monstro sem utilidade.

Já a matéria pós-eleições vem com um tom lulodilmístico, com destaque para a economia em relação ao Metrô, a modernidade (o mais moderno DO MUNDO”), a tecnologia, a quantidade de toneladas, o silêncio e o ponto central, que parece ser o que amolece os corações: a fábrica em Hortolândia com perspectivas de exportar a tal tecnologia.

Por fim, um ponto que antes era o horror: 50 minutos de viagem no trecho total. Hoje, na era Haddad, essa grande distância (natural. Aqui é SP) se transformou numa vantagem com toque debochado: enquanto viaja, você pode ler vinte páginas do livro da moda.

Convém destacar que toda essa epifania repentina em torno do Monotrilho é tomada como certa porque a obra é do governo estadual. Se fosse da Prefeitura sabe lá se não seria adiada? Haddad já mostrou petisticamente a que veio: alegar problemas orçamentários pra não fazer droga nenhuma.

  • Foto: Monotrilho de Sidney: na matéria pré-eleições, uma traquitana sem utilidade. Já podem usar a foto de novo, desta vez como solução inovadora. As propagandas (de tudo) já estão usando imagens assim para ilustrar o futuro do tipo Jetsons…
Anúncios

8 comentários em “Monotrilho: de tranqueira a deslumbre”

  1. A única justificativa para “eles” pretenderem fazer algo assim é o custo astronômico, que pode ser transformado em licitações repetidas com adendos contratuais de emergência… tal qual o trem-bala!

  2. Não tem jeito.
    Assim, propor aos críticos algumas alternativas:

    – realizar um onibustrilho;
    – utilizar a estrutura para o trajeto do trem-bala;
    – colocar UPPs volantes sobre toda a cidade;
    – transformar em ciclovia permanente;
    – transformar a estrutura em jardins suspensos, para atrair pássaros para a cidade;
    – colocar camelódromos em toda a extensão do monotrilho, sem monotrilho, óbvio…

    E assim por diante.
    Esse pessoal não aprende, mesmo.

  3. Meninos, pensando aqui: se Kassab deixou um monte de obras pra Haddad inaugurar, será que o novo prefeito vai chamar o antigo pra cerimônia? Acho que não… Mais fácil chamar o Dirceu.

  4. Seu padrinho,com certeza. Tô até imaginando o palanque..”Eu disse que o Haddad ia ser o melhor prefeito”.
    O assunto é outro,mas, é por demais preocupante a violência em São Paulo.Nos blogs
    dos predadores de Sampa,dos quanto pior melhor,nem se dão ao trabalho de disfarçar.Não sei… tá muito esquisito!Tá me parecendo uma conspiração política
    prá desmoralizar o governo do estado, objetivando 2014.E,o PSDB,prá variar dando mole.

  5. Letícia,

    O Dirceu não. Tão logo ele for para o xilindró, vã apagá-lo da história, tal qual fizeram os russos com o Trotski quando Stálin tomou o poder.

    Mas vão chamar o “grande líder” e dizer que somente graças à ele que tudo foi possível, porque ele irradia luz e trabalho à todos em que toca, porque ele é insubstituível, é perfeito, é genial, é onipresente…

  6. Leticia, pode ser que antes ele vá “testar” as obras do Kassab…Afinal, segundo saiu em jornal, São Paulo será “um laboratório de testes” da nova gestão.

  7. Há quantos anos Levy Fidelix vem falando disso? Só servia para ser espinafrado, quando se dignavam a comentar.
    Eu não assisto mais propaganda eleitoral, mas acho que ainda é seu mote, não?

  8. Ah, pode contar, JCM. Mas acho que o goerno estadual saiu ganhando na negociação com o governo federal. Temos o que precisamos, e não o que o PT quer. Achei bom da parte de Dilma dar um veja-bem no Cardozo.

    Fábio, acho que não. Pelo padrão histórico é mais fácil transformar bandido em herói, a fórmula tem dado certo.

    Dawran, nem fala. Vai botar defeito? É mais provável que sim.

    Dulce, ainda é. O Levy Fidélix não é idiota, não. Tem algumas boas ideias. O que estraga são as outras e aquele seu jeito caricato…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s