Memória mais ou menos recente

Muito fofa a cobertura exagerada e excitada da mídia sobre a adesão (de rabinho abanando) da ex-prefeita Luiza Erundina como vice na chapa de um candidato cujo percentual de intenção de votos é insignificante, e cujo partido lhe deu um pé na bunda há alguns anos.

Erundina é o tipo de figura política que, malgrado a péssima gestão que exerceu na cidade, ainda tem uma reserva chúqu-chúqui nos corações da cidade. Por que é idosa? Por que foi expulsa do PT? Porque tem cara da vovó da Casa do Pão de Queijo? Não sei. Só sei que parte do eleitorado ainda escolhe representantes com outras partes do corpo que não o cérebro.

Vamos a um apanhado memorialístico que não tem nem quinze anos? Nem precisa ir muito longe. Pego da Folha (p/assinantes):

7 de fevereiro de 2010: Luíza Erundina (PSB-SP) associa o distanciamento do PT das bases sociais às mudanças no mundo do trabalho, “que foi a matriz do partido”. “Hoje o PT é um partido condicionado e determinado pelas questões institucionais. Não teve acúmulo de força nas bases sociais para alterar a lógica de governos dependentes de maiorias”, afirmou Erundina. (aqui)

20 de junho de 2000: Integrantes do PNBE também perguntaram à candidata se ele pretendia paralisar as obras municipais como fez com o túnel Jânio Quadros, sob o rio Pinheiros, quando assumiu a prefeitura em 89. Erundina disse que não colocará dinheiro em obras que considera inúteis e que não continuará o Fura-fila, se eleita. (aqui)

20 de junho de 2000: A candidata [Erundina] declarou que pretende cobrar ressarcimento pelos serviços prestados pelo município a pessoas que são de cidades vizinhas e que usam a infra-estrutura de São Paulo. (aqui)

17 de abril de 1999: O ambulante Marcos Maldonado disse ontem em depoimento à CPI da máfia que a cobrança de propina de camelôs existe desde 1991 em São Paulo, na gestão da ex-prefeita Luiza Erundina, então no PT. A cobrança seria feita por fiscais das regionais. O presidente da CPI, José Eduardo Cardozo (PT), que foi secretário de Governo na gestão Erundina, disse não ter se surpreendido com a declaração. “Há dados de que a cobrança de propina data de muito tempo. Também há dados de que apenas recentemente isso assumiu a feição de crime organizado”, disse. (aqui)

Tem um monte de arquivo por aí, que, se tempo eu tivesse, transformaria este post numa capivara. Do que sei (eu morava no Rio quando a gestão Erundina começou), o único fato positivo para Luiza Erundina é ter teimado em reabilitar o Autódromo de Interlagos (o PT queria transformar o espaço num grade conjunto habitacional). Isso seria ótimo se a ex-prefeita não tivesse intentado usar a mansão Matarazzo para dar vazão à sua tara socialista: transformá-lo em um museu do trabalhador, numas de vingança do tipo “o trabalhador chapinhando à vontade em território do patrão”, sabe como é? Ainda bem que não deu certo. Se assim fosse, só a alta burguesia socialista visitaria aquilo. Não serviria de nada aos anseios da classe trabalhadora.

Não gosto do estilo Erundina. Não tem nada que ver com a pessoa dela. Só não concordo com seu tipo de pensamento. A cidade de São Paulo não pode “pensar só em saúde e habitação” (embora as últimas gestões pensem nos dois quesitos, e muito). É uma cidade enorme, com problemas e características outros que não apenas atender à massa migratória que contoinua vindo pra cá.

As gestões do PT em São Paulo são toscas. Eles ainda estão na lógica de que algo não funciona por não ter mais dinheiro. Bobagem. Tem dinheiro e bastante. O problema é como geri-lo, como fazer ele render, a começar pelas administrações em cada entidade pública.

Uma das boas coisas a fazer é colocar administradores eficientes. Eles fazem os funcionários trabalhar e “azeitam” (termo antigo) a máquina, enxugam burocracias, modernizam os processos e pensam soluções modernas.

As gestões petistas na cidade só fizeram aumentar o número de contratados e geraram um esquema imenso de arrecadação corrupta. O PT sempre precisa mais e mais de grana, e não é sempre que dá pra fazê-lo em grande escala numa administração municipal. Lembra do Celso Daniel e os ônibus. Pois é. É hábito. De resto, Erundina lidou com dinheiro como Marta o fez: metendo os pés pelas mãos, e elegeu extorquir… camelô.

Você passou ultimamente, por exemplo, pela rua Teodoro Sampaio? Está limpa de barracas. Isso levou mais de dez anos, porque não é fácil tirar camelô da rua. Afinal, eles também estão trabalhando, ao jeito deles, mas estão.

Eu, pelo menos, não acho bonito que isso volte.

Até porque gestão eficiente não precisa de uma massa imensa de vendedores ambulantes para implantar terror de gato e rato. Isso só tem um objetivo, que passa longe do pretenso socialismo de dona Erunidina.

A palavra-chave é extorsão.

Anúncios

11 opiniões sobre “Memória mais ou menos recente”

  1. Olha, mais uma vez, apesar de tomar puladas da anunciada, a imprensa é só positiva com o retorno de Erundina à cena política de São Paulo. Como se fosse uma repetição absurda: elogiem para serem criticados pelos elogiados!!! E elogiam. E como. Alguns até colocam, agora, que “é Serra está com sérios problemas”.
    Só que quem tem nem meias palavras para elogiar o aliado de sempre, Maluf, é o candidato escolhido ao partido do governo federal e candidata a vice. E “é Serra quem tem sérios problemas”.
    Voltando à Erundina, lembra-se de, além de ficar sem base de seu próprio partido na Câmara, falou certa vez que algo como “a Cidade estaria mudando de perfil industrial para serviços”, no que estava certa.
    E que saiu do partido para ser ministra do Governo Itamar Franco.
    E depois, já fora da Prefeitura, foi condenada em suas contas a ressarcir o erário. Houve um movimento supra-partidário e mesmo de pessoas comuns que organizaram lista de doações, jantares etc. para ajudá-la a pagar o que havia sido condenada a fazê-lo.
    De resto, é a política de sempre. O mesmo discurso “social”. Bem, isso agora, é problema deles.

  2. Atentem para os quadros que compõem a seita petista. É o que existe de pior em se tratando de matéria humana.
    Consideram-se progressistas, mas caminham o tempo todo olhando por um retrovisor que reflete um passado recheado de crimes e erros históricos. Só há progresso quando nos livramos das amarras dos fracassos cometidos.
    Infelizmente o fisiologismo virou moeda corrente na política brasileira. Perde a democracia, perdemos nós.

  3. É o estilo PT de dar uma no cravo e outra na ferradura.

    Um dia, trazem a Erundina.

    No dia seguinte, estão de braços dados com Maluf.

    E quem perde é quem vota nesse frankenstein partidário obcecado pelo poder total, por dizimar a oposição e por transformar o Brasil num imenso manancial de cargos em comissão para incapazes virarem classe-média-alta à guisa de grandes salários pagos pelo poder público!

  4. Ah, meninos, e isso tudo com a mentalidade de nivelar tudo por baixo. Se São Paulo fosse do jeitinho que eles imaginam, não seria mais a cidade que é, e sim um grande favelão. Pavor desse tipo de processo. O PT faz as pessoas perderem a referência do que querem pra si, iguala a miséria, esvazia tudo.

  5. É incrível que um troço desses que aconteceu com o Valdívia possa afetar tanto a imagem de São paulo!
    Até parece que o “belo” país dele não tenha problemas!
    Lembram daquela coisa de estudantes X policia?
    E as minas clandestinas e desmoronamentos?
    Não quer ficar mais em São Paulo?
    Se manda que tem gente na fila a procura dum lugar ao sol!
    São Paulo tem muito sol e chances para quem gosta de trabalhar para progredir!

  6. Olha, no caso do jogador de futebol, o culpado é o meliante, certo? A Cidade é muito maior e melhor do essa gente medíocre e violenta, que agridem, roubam. Aqui não é para eles e sim a cela 2x 2. Logo logo estará em cana, pode escrever. Aparecerão outros e terão o mesmo destino.

    Leticia, no caso da política, infelizmente, eles conseguiram, em termos, passar a culpa aos outros. Se falarem que conseguem arrancar um umbuzeiro pelas raízes, só com força mental dada pelo povo, muitos sequer duvidarão. Agora, só agora, estão aparecendo sinais de rachaduras nessas lengas lengas.
    O candidato deles já subiu 5 pontos, estaria agora com 8% (Datafolha).

  7. Engraçado é que a Erundina não muda mesmo. Quando prefeita, conseguiu aparelhar até o sistema funerário. E essa é a mudança proposta pelo pt, com a “nordestina que veio de classes mais baixas”, aliado também ao “paulistano que já nasceu em classes mais altas” (Maluf). Quantos diferentes perfis para tentar tomar de assalto a prefeitura, não? Não dá nem para imaginar o tamanho do rombo ao final do mandato.

    Derek, depois de várias andanças a diversas regiões administradas pelo pt brasil afora, cheguei a conclusão que o único projeto social viável para os mendingos de estimação do partido, é dar a oportunidade a todos de passar ao menos um final de semana dormindo embaixo do minhocão na Amaral Gurgel. É que vejo a situação dos pobres nos rincões petistas e posso te garantir que eles não tem absolutamente nada do que se tem por aqui.

  8. Proooonto, gente! Erundówska, do alto de sua portentosidade moral, desistiu ao ver que Maluf entrou na parada. Não por princípio, mas por perceber que não iria apitar mais nada naquele mafuá.

  9. Na última eleição que ela disputou em São Paulo, o vice de sua chapa foi o atual vice-presidente da República.
    Se peitou o partido, na época do Itamar, por que não o faria agora? Só por causa do ex-prefeito que ela estrilou? Para fazer jus aos seus eflúvios democráticos não deveria, logo de início, ter aceito por causa da quebra da democracia na escolha do candidato. Ela que sempre foia “das bases”.
    Difícil entender certas coisas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s