Por um mundo mais cor-de-rosa

Metrô em greve e povaréu exigindo #liberacatraca.

O Sindicato dos Metroviários, num lance de populismo puro, veio com essa pieguice de “estamos em greve, mas não queremos prejudicar a população e por isso sugerimos a liberação das catracas”. Já sabia de antemão que a perfumaria seria vetada, mas queria pagar de bom moço diante da população. E teve gente que caiu como um patinho.

No mundo fofinho dos dois neurônios, o prejuízo da passagem livre durante a greve afetaria apenas a Companhia, e não o povo – esse portento moral, essa inocência de carne e osso, essa massa imaculada e cumpridora de seus deveres.

O governo estadual e o Metrô colocaram a mão na cabeça e pediram pelamordedeus que não. E a Justiça vetou.

Você imagina o Metrô em horário de pico, com a quantidade de gente que tem normalmente – 3 merreca a passagem.

Agora imagina isso “digrátis”.

Agora imagina isso com boa parte dos operadores paralisados.

Era isso que os grevistas queriam: terror e um belo potencial para tragédia.

Boa parte da população paulistana já está cansada de saber que, num raio x desse tipo de paralisação, aparece lá a cara do Lula, do Zé Dirceu e, este ano, do senhor Haddad.

Só precisa avançar mais um pouquinho e deixar de pensar tudo com purpurina em volta. Largar a mão de ser burro. O governo do estado sabe o que faz, o Metrô também.

Parece que a greve acabou. Esperamos que o PT desista dessa velha estratégia. Vamos ver o que vão bolar daqui  pra frente.

Anúncios

20 opiniões sobre “Por um mundo mais cor-de-rosa”

  1. Como a greve acabou rápido pode ser sinal de que no comando de campanha avaliaram que o tiro saiu pela culatra. O Governador disse e repetiu que havia caráter eleitoreiro na greve.

  2. Não vão desistir nunca, Lets. Petista e assemelhados só vicejam no caos, na miséria e na desorganização. Aí está, então, o porquê de todas essas sabotagens e greves orquestradas pela cúpula vermelha…de raiva e frustração por perder mais uma vez o comando da capital paulista.

  3. Pode ser que aquela do “não basta ser novo, tem de ter projeto novo”, acabou por determinar, talvez, uma greve inócua e geradora de confusão, que não houve na dimensão que poderiam esperar. Talvez não esperassem, também, a fala dura do Governador e de responsáveis pelo Metrô e Transportes na Cidade. Agora, jogar essa cenoura da “catraca livre”, é um baboseira. A LRF não permite. A cada despesa deve corresponder uma receita, prega LRF. A demagogia saiu pela culatra. E a confusão, que queriam jogar sobre a Cidade, recaiu sobre os grevistas mesmo. Fazer os cidadãos andar por kms, sem condução, isso não ficará impune aos grevistas.

  4. Hahahahahahahaha!!! Acho que a m*** que eles queriam jogar no ventilador respingou neles mesmos. O culpado é o sindicato. LEGAL!!! Só os “cabeça-feita” é que acusam o governo.

  5. Contra uma ótima administração não há argumentos. Por isso eles tentam de qualquer jeito apostar no caos para colocar a população contra o bom governo de SP. É uma velha tática fascista. Eles querem criar na cidade um clima de “Incêndio do Reichstag” mas não conseguem. A população já está escaldada…

  6. Segundo um e-mail que recebi, um metroviário em SP recebe salário médio de R$ 4.060,00 com benefícios que aumentam essa média em mais R$ 995,00. Se for verdade, bem que o governador poderia dizer isso em entrevista. E em jornal de abrangência nacional, que é para deixar os profissionais da área de outros estados babando de inveja.

    Quanto a greve Leticia, até o Datena em seu programa na Rádio Bandeirantes (Ops, desculpe incrementar a audiência do babaca. É que eu também fiquei preso no transito.) meteu o pau na greve e nos grevistas. Como no caso dos aloprados, toda vez que os petralhas tentam armar contra os paulistas com a intenção de ferir a imagem do governo, o tiro sai pela culatra. Aqui em SP não se ganha no grito, e isso eles não aprendem nunca.

  7. Ah, povo desculpem, ainda estou atrapalhada, por isso uma hora posto, outra respondo a vocês. Reforma devia ser feita no verão, quando tudo seca em uma hora. Vou te falar, viu?

    A greve foi bem fuen, fuen, fuen… Pra um partido que se põe em inserções (alô, TRE!) se dizendo “NOVO”, recorrer a greve é algo bem anos 80, não? Naquele tempo paulistano ainda se impressionava com as “péssimas condições de trabalho” de quem ganha n vezes mais que o trabahador médio. Se lascaram. Os grevistas e o PT.

    Desejo, do fundo do coração, que PRIVATIZEM LOGO ESTA BAGAÇA, linhas Azul, Vermelha e CPTM, pra botar sindicalista no olho da rua! Nunca mais arrumarão colocação em lugar nenhum.

  8. Claudio, parece que o presidente do Metrô colocou em entrevistas dadas a rádios. E dirigentes do sindicato tentaram colocar que o governo e a empresa estariam intransigentes.
    Desta vez, do governador aos dirigentes da empresa, ninguém ficou tergiversando. Desta vez a coisa foi mais objetiva, mesmo.

    E os cidadão foram massacrados por mero capricho de grupelhos, conforme teria dito o governador.

  9. Eu tomei o metrô hoje de manhã… a linha Amarela. Funcionando perfeitamente, como se nada estivesse acontecendo. Um monte de gente ainda faz carranca quando você defende privatizações, mas a realidade objetiva está aí, à vista de todos.

    O governador deveria mesmo dizer à população exatamente quanto um metroviário ganha. Uma das exigências dos grevistas era que o vale-refeição subisse de R$ 19 para R$ 23 por dia. R$ 23 reais por dia!

  10. Então vamos lá

    Benefícios e plano de carreira

    Vale-alimentação, vale-transporte, acesso livre aos serviços do Metrô e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e plano de previdência complementar. A contratação será em regime de CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

    A progressão salarial se dá de duas formas: na primeira, chamada de estepe, a cada doze meses o profissional é avaliado e pode obter um aumento salarial de 5%; e há a progressão de nível, que pode ser obtida a cada 36 meses e que oferece um reajuste superior.

    Jornada de 40 hs semanais

    O que conseguiram

    A proposta da empresa é a seguinte: 4,15% de reajuste salarial, 1,94% de aumento real, o Vale Refeição (VR) passará de R$ 19,88 ao dia para R$ 23 (21,05% de reajuste), o Vale Alimentação (VA) passará de R$ 150 para R$ 218 (45,33% de reajuste), aumento do adicional de risco de vida para os Agente de Segurança (AS´s) e Agentes de Estação (AE´s) passou de 10% para 15%.

    Salários de maquinistas e técnicos antes do aumento (escolaridade: nível fundamental e técnico de nível médio)

    Sem VR e VA e para início de carreira

    1-Maquinista: ‐ Efetivação:  R$ 2.160,72+ R$ 75,52 (produtividade)

    2-Técnicos Sistemas: R$ 2.653,61

    Como ficará

    1- R$ 2290 + R$ 460 (VR) + R$ 218 (VA) = R$ 2960 (início de carreira)

    2- R$ 2813 + R$ 460 (VR) + R$ 218 (VA) = R$ 3491 (início de carreira)

    Com esse aumento, um técnico que tenha conseguido durante cinco anos incorporar ao salário o benefício da progressão de 5%/ano deve ter ultrapassado os R$ 4000/mês.

    Fontes:
    Metrô /SP – Saiu edital com 63 vagas e salários de até R$ 5,4 mil (12/12/2011)
    http://jcconcursos.uol.com.br/Concursos/Noticiario/edital-concurso-metro-sao-paulo-sp-40154

    Editais do Metro para quem quiser conferir os demais salários

    http://www.concursosfcc.com.br/concursos/metro111/edital_concurso_publico_02_2011_versao_final_doe_20_dez_13h__2_.pdf

    http://www.cptm.sp.gov.br/e_concursopubl/Arquivos/001_2012_MaquinistaEdital.pdf

    E do site dos metroviários (uma grande greve que durou um dia…). Aceitaram porque a proposta era muito boa. Fizeram a greve com fim claramente político:

    “Realizamos uma das maiores greves dos últimos anos, com ampla adesão de todo o quadro de funcionários. Pararam os operadores de trem, funcionários da manutenção e das estações e o corpo de segurança”, declara Altino de Melo Prazeres Júnior, presidente do Sindicato.

    Os metroviários não realizam uma greve desde 2007 ( eu observo: não fizeram porque estão muito bem). A empresa comprometeu-se em não descontar o dia parado.

    http://www.metroviarios.org.br/site/index.php?option=com_content&Itemid=&task=view&id=1087

  11. Mas o babaca do Luciano Faccioli , vendido que está, junto com a Band defendeu os grevistas e atacou o governo hoje pelamanhã.
    Vergonha Luciano, sou santista como você e não conheço santista vendilhão.

  12. Claudio, não se preocupe, não seremos nós a dar mais ou menos audiência ao Datena. Até acho importante, porque é isso que o povaréu vê.

    E concordo com o Dawran, dessa vez o governo se fez claro. Cabô terror do PT com greve, a população já entendeu. Que se dediquem a temas mais concretos, até porque eles existem.

    Né, Mauro? O que mais me irrita no “funcionalismo público” é o mimimismo em cima de salários visvelmente bem maiores que na esfera privada. E, pior, a mão de obra é menos qualificada. Só precisam se esforçar p/ um concurso e boa, quando nas empresas particulares você precisa matar um leão por dia pra não perder o emprego. Desejo, do fundo do coração, que esses sindicalistas se funhequem. PRIVATIZAÇÃO JÁ!

    Paulo, um cara com ensino básico… me lembra o porteiro da CESP, que emprestava dinheiro a juros. E outro também, analfabeto, que já naquela época (1994) ganhava seis paus. Simplesmente não sabia escrever.

    Tea Party, Luciano Faccioli e suas palminhas… Trágico erro da Band. Não sei o que pensavam de manhã, mas dei um rolê pelos jornais agora à noite e dá-lhe editorial condenando a greve. Foi Band (já no Jornal da Band com o Joelmir Beting), SBT e Globo. O Jornal Nacional, por falta de editorial, tascou a entrevista do Alckmin chamando a greve de politiqueira.

  13. Por várias vezes apareceu o governador, firme, chamando de “…grupelho com intenções eleitoreiras, prejudicando o trabalhador paulistano”(…).
    É assim que se fala e prova que houve negociação e propostas muito boas para a profissão. Tanto que a greve acabou no dia seguinte. Em suma: perderam e perderam feio. Só deixaram uma população de pote cheio de autoritarismo e papo-furado.
    Não apareceu nenhum cliente do Metrô elogiando a greve.

  14. Mas vejam a primeira pag da Folha de hoje. Parece que houve tentativa de revolução, quebra-quebra, gente ensanguentada. Sei nao, mas fica parecendo que a matéria já tava pronta… E o que me irrrita mais: a falta de informacao do texto. Aqueles baderneiros na querida estaçào Jabaquara (que raiva dessa depredação) eram populaçao ou paus mandados do sindicato? Ora, para colocarem matéria de primeira página, haveria de tentar saber, certo? Investir na confusão é jogar o jogo do PT. Será que assim, na lata mesmo? Abs

  15. mdv, realmente a primeira página está um tanto viesada. Aparenta que houve uma violência inaudita.
    Porém, não faz uma análise sobre oi que sobrou de tudo isso. Ou seja, a greve acabou no dia seguinte, o Governo do Estado foi firme nas negociações e na caracterização do movimento. E mais ainda, sobrou apenas o desconforto dos clientes do Metrô com uma greve que só causou problemas. Não colou.

  16. mdv e Dawran, dá irritação jornalismo sem apuração, de propósito ou não. Pra variar, os dois detidos ontem naquele “protesto contra a greve”, em Corinthians-Itaquera, ninguém falou o que é deles. Não se sabem quem são, a quem são ligados… (idem os de Jabaquara). Sim, porque é estranho que uma copeira e um lavador de carros saiam do nada de seu trajeto e resolvam montar um protesto no meio da rua enquanto o patrão espera.

  17. Em bom Português, isso está uma verdadeira bagunça. Pessoas botam fogo na frente da estação, quebram catracas, como já ocorreu recentemente etc. e ninguém os prende, qualifica. Mas, são filmados, fotografados, aparecem nas primeiras páginas de jornais. Quem são, o que fazem, onde moram, onde trabalham etc. isso não importa, não é? Agora, o cidadão comum tem de mostrar até o papel higiênico que utiliza, pois, não há sacolas no supermercado. Ai, ao comprar o papel higiênico, sem ter como embrulhá-lo, ele vai sendo mostrado pelas ruas, no elevador…Ao mesmo se for com três folhas, macio e caro…Se forem aquelas lixas, ainda pode sofrer gozação…hehehehe…não cuida bem do…***
    O cidadão comum, também, não pode usar celular dentro de bancos, a porta giratória o prende, se estiver num caixa eletrônico, corre o risco de ser explodido, pode ser atropelado por bicicleta, carros, caminhões em plena cidade, sem falar de ônibus etc.
    Olha, mesmo sem considerar as previsões maias, aquelas babacas, a coisa está terrível. Cada vez pior.

  18. Bem, pelo menos saíram em fotos por aí, com nome e sobrenome. Queria pelo menos um ente jornalístico pra pesquisar quem são, mas a maioria da imprensa vive de copiar e colar, e o jornalismo investigativo tem coisa muito mais importante a fazer…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s