Apostila “Apagão dos transportes” em São Paulo

(Pessoa próxima me contou:

Faz uns dias, ela resolveu ir de Metrô a um evento. Na volta (não era horário de rush), a composição parou entre uma estação e outra – fato comum, cuja causa pode ser um ajuste adiante, a espera da passagem de outro trem ou outra razão qualquer.

Enquanto a composição estava parada, um indivíduo deu um soco na porta. Segundos depois, um outro indivíduo, um pouco mais distante, deu outro soco na porta.

Pelo que presenciou, essa pessoa chegou a pensar que poderia ser uma ação conjunta com o condutor, que teria parado deliberadamente a fim de montar um fuzuê.

Agora vem o chato da história: nenhum, NENHUM dos demais passageiros esboçou qualquer reação. Nem à parada, nem aos socos. Ninguém aderiu à “indignação”.

Passada a tentativa malfadada, o trem seguiu sua viagem normalmente.

Junte essas tentativas (que devem ser diárias) à calça jeans jogada na fiação da CPTM. Ao casaco que travou a porta do Metrô e causou um caos na cidade. À depredação profissional na Estação da CPTM.)

Acredite, mas fiz esse post até aqui – não mudei uma palavra – e não publiquei. Tive de subir (as janelas, lembra?). Queria finalizar o texto e achei melhor não publicar na hora.

E agora a batida entre duas composições perto do Metrô Carrão. Acidentes existem, claro. Menos em São Paulo, onde nunca pode haver falhas.

Sindicato de Metroviários já ensaiando botar a culpa no sistema automático.

Vamos aguardar os fatos. Está muito estranho. Polícia está lá, peritos também. Eu só peço para que não tenha sido boicote. Porque, se tiver sido, essa gente foi longe demais (parece que são mais de 40 feridos, e não os 33 informados).

Mídia se lambendo.

Anúncios

17 comentários em “Apostila “Apagão dos transportes” em São Paulo”

  1. Acidentes acontecem, em todo o mundo, a qualquer tempo. Mas vamos aguardar o que a investigação descobre. Eu nunca descarto a hipótese de sabotagem. Nunca pois sei que tem gente que é capaz de tudo, para quem “tocar o terror” é uma simples tática.

  2. Muito estranho. Justo no Metrô, e logo após uma pesquisa Ibope com Haddad emplacando 03%. O governo que fique atento e investigue bem tudo isso.

  3. O mais do mesmo, mais uma vez. Acidentes podem acontecer, mas, o intrigante é ficarem a todo tempo tentando provar que o sistema em São Paulo não funciona.
    Observando na TV, os Bombeiros, o SAMU e os funcionários do Metrô, chegaram rápido, classificaram as vítimas por gravidade de ferimentos, colocaram-os naquelas lonas coloridas, encaminharam para as macas os necessitados e os levaram aos hospitais. Outros foram tratados no próprio local, sem nenhum trauma maior.
    Os repórteres rapidamente estavam nos hospitais entrevistando pessoas. Algumas assustadas, mas sem nenhum risco de vida. Mas, a TV cancelou toda a programação para ficar especulando sobre o tema. Oras, se tudo já estava resolvido, poderia entrar com boletins, entrevistar alguém aqui acolá. Mas, não. A manhã toda de massacre, parecendo esperar que as composições paradas ali explodissem. Claro que causa transtornos um acidente assim. Mas, não dá para ficar tentando achar pelo em ovo. Não trata-se de ficar censurando trabalho da imprensa. Mas, há um nítido parcialismo na cobertura das coisas. Um prédio, mais um, desabou no Rio. E foi falado muito sobre os históricos prédios daquele local. Muito mais do que os riscos de desabarem mais. Muito mais do que possíveis vítimas. Já em São Paulo, a busca por desgraça parece insana.
    Que as autoridades sejam rápidas na apuração do que houve e encerre de vez esse assunto.

  4. Em ano eleitoral o PT sempre quer ganhar no grito e lançando mão de todas as armas, lícitas ou NÃO. Isso acontece de Norte a Sul.
    Também venho destacando a hipótese de sabotagem já faz algum tempo. É o modus operandi corriqueiro da ‘guarda-vermelha’ PTelha. Enchem a boca falando em democracia, mas na prática são ditadores do pensamento único.

  5. O P”t”CC está comandando um “Salve Geral” prá botá o terror nas rua prá criá factoide prá si benefiçar.
    Quem tem dúvida? Um sistema que funciona perfeitamente durante anos, em ano de eleição passa a ter panes diárias. Não tenho a mínima dúvida que é sabotagem.
    As ratazanas vermelhas farão de tudo.
    Podi esperar mermão mai bródi.
    Vamos “subir” eles nas urnas.
    (Estou aprendendo a falar como eles para me infiltrar) KKKKK teria que ficar de molho em OMO e lavar a boca com Arpic Power Plus por anos se entrasse em contato com essa corja podre.
    Sorry Letícia.
    Cansei de levar a sério essa canalha vermelha. São muito previsíveis. Idiotas.

  6. O que me deixou “nervosa” foi a entrevista de um “usuário”, dizendo que prefere andar de ônibus dom que “morrer” num acidente desses no metrô.
    Primeiro: parece que o acidente matou 1.ooo à direita e 10.000 à esquerda.
    Segundo: parece que o acidente acontece 2 x ao dia.

    Bem, em se tratando de um país onde um time é punido com a perda de 23 pontos porque um jogador morreu em campo (fatalidade), eu posso esperar de um tudo.
    Sabotagem?
    Claro que eu acredito. Em se tratando de quem se trata, eoes não estão nem um pouco preocupados com o quanto de sangue vai correr. Desde que não seja o deles (a não ser que seja para aparecer na primeira página na falha de são paulo)

  7. Eu não duvido do que esse pessoal é capaz de fazer.Sabotagem?Boicote?Eu diria terrorismo,o governo que se prepare para que não aconteça uma desgraça,e que informe a população,porque deve ter muita gente que não sabe o jeito PT(e agregados) de ser oposição.

  8. Não é, Marcelo? Pode ter sido um simples, acontecível e mero ACIDENTE, como ocorre nas maiores cidades do mundo.

    Fernando, é o que você disse. Com uma pequena ressalva, as composições do Metrô não são sucateadas. Ainda há algumas velhinhas (a gente até estranha quando topa com uma), mas têm manutenção diária – sucateados são os trens do Rio… E adorei o grand finale!

    Claudio, eu tenho vontade imensa de ver o RESULTADO de alguma dessas investigações. Qualquer peão sabe que há boicotes, hoje a palavra ficou nos TTs do Twitter. Por que não divulgam com alarde?

    Dawran, no início eram 33 vítimas, embora não tivesse havido ainda o cruzamento de dados. Agora à noite contabilizaram mais de cem. Tô achando que é a síndrome que tive quando criança, quando dei um chilique porque meus irmãos já tinham dado entrada em pronto-socorro e eu, NUNCA! Houve um cara que andou até a estação e lá começou a sentir dores. Voltou e se enfiou uma maca. Achei deveras suspeito, no sentido individual, de querer fazer parte da coisa, sabe?

    Marcelo, coitada da Soninha! Ela tem razão, eu mesma já presenciei isso numa chuva de vento memorável. Consegui chegar de busão à Sé e caminhei até a Estação Liberdade, onde não havia rigorosamente nada. Muita gente boa caiu nessa crítica idiota. Sorte que depois voltaram atrás. E Reinaldo Azevedo escreveu um texto ótimo about.

    Schu e Tea Party, vejam bem, tudo acontece na Linha Vermelha, onde o povo é mais dado a se encrespar. Notaram?

    Derek, eu quero crer que seja isso. E espero que um dia a população tome vergonha e PARE com essa viadagem de passar mal dentro da composição. Que bosta é essa? Quando houve aquele acidente no Canal da Mancha as pessoas passaram HORAS lá dentro, sem luz, e ninguém deu chilique.

    Maria Edi e Maria, tomara que não tenha sido. Mas se for, olha!…, MEDO desses caras. Vide o que relatei no post.

  9. Já colocam que um sistema automático falhou.
    Eu desconfiava disso, e novamente, as máquinas , as vezes, falham.
    lembrando , essa foi a primeira batida de trens do nosso metro.

  10. Olha, podem falar e fazer o que quiserem, em termos de pressão, degradação, distorção de palavras etc. Mas, os cidadãos, continuarão a pegar Metrô.
    Ideologia só transporta pessoas ao inferno.
    Além de levar incautos no rumo da mais pura ignorância. Talvez contem com isso mesmo: com a mais pura ignorância.
    E a cada estação aberta, a cada conexão nova, a cada composição nova, o pessoal vai lotar os trens para ir e vir e pronto. Vão levar uma, duas, três, a noite ou a tarde ou o dia todo, mas continuarão utilizando o Metrô.
    Quem quiser virar herói e fazer de tudo para morrer em acidente no Metrô, pode esquecer as novenas e as torcidas. Fique no pé sujo do bairro e tome umas manguaças com corinho de porco pururuca e ovo colorido, com aquele molho de pimenta cheio de bolor. A morte chegará muito mais cedo e mais anônima.
    Não há a mais simples razão para tanto alvoroço, como a manchete de um caderno de um jornal de hoje: “Pânico no Metrô”.
    No rádio, clientes do Metrô, entrevistados, elogiando o transporte hoje, só reclamando, com razão, do volume de pessoas. Porém, só dá para esperar volume de gente num transporte de massa em horário de pico, numa Metrópole.
    Grande volume de jegues, burricos, ratos, porcos, lesmas, piolhos, não será no Metrô de São Paulo que encontrarão.
    E com fotos parecendo terem sido tiradas de um dos ataques contra os pobres cidadãos dos países onde o terrorismo imbecil é diário. O que querem com isso, afinal?
    Repetindo: não trata-se de ficar querendo cercear o trabalho da imprensa, nunca.
    Aqui é uma Democracia, onde todos podem fazer o que bem entendem, desde que entendam que há uma CF e as pessoas têm cérebros e não jacas secas na cachola.
    Há um candidato a prefeito ai que já está falando de “apagão do Metrô”. Normal, para um “candidato enem”: e nem Educação e nem Transportes e nem Infraestrutura enem nada.
    E já há cabeças de jerico comprando a “tese” e reverberando para as eleições. Querem associar “apagão do Metrô”, como que chamam de “apagão elétrico” há décadas.
    Só que o problema elétrico, na ocasião, foi de falta de geração pela estiagem forte.
    E repetindo: contam com a ignorância que criaram.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s