Indy São Paulo 300

Três anos de Fórmula Indy em São Paulo. Quer dizer, no Brasil. Esta semana espera-se a chegada de 30 mil turistas (9 mil a mais que em 2011) entre espectadores, mecânicos, familiares, patrocinadores, jornalistas, pessoal do aparato todo. Dos 31 mil ingressos já quase esgotados, cerca de 8 mil foram adquiridos por gente de fora da Grande São Paulo – almas que precisam comer e dormir, e o fazem com certa exigência. Fora as compras…

E é isso que interessa. Qualquer cidade pequena acha RUIM turismo jerereca. Baladinha, por exemplo, em que o cara “já vem comido” ou traz algo, e se encharca de bebida barata. Ou então, praia frequentada por farofeiro. Qual o prefeito que quer isso?

Então, em SP é turista qualificado. Turista de negócio. Ou tem grana pela própria natureza, ou está sendo bancado por uma empresa. Resultado: esta Indy movimentará 85 milhões de reais para a cidade, 5 milhões a mais que no ano passado. É por isso que a Prefeitura põe grana na Indy. Só por isso. Ponto pra Kassab, que enterrou todo aquele nhé-nhé-nhé da primeira edição.

A competição conta este ano com Rubens Barrichello, o que deverá dar uma orkutizada no evento. (Mas eu torço por Tony Kanaan.) A Indy, formula consagrada lá fora mas que no Brasil ainda engatinha, ainda chegará a níveis de Fórmula 1, que movimenta algo em torno de R$ 240 milhões.

Estou tirando esses dados de matéria do Jornal da Tarde, que afirma que a Fórmula 1 está em SP desde 1989. Mas não, viu? Pessoinha fazendo confusão por causa do breve período em que Interlagos se dividiu com o Autódromo de Jacarepaguá, no Rio (que não foi por diante na Fórmula 1 e hoje, cercado de favelas, vai virar não sei o quê para os Jogos Olímpicos).

Interlagos abriga o automobilismo nacional desde sempre (1940, ano de sua inauguração), com competições menores. (Isso porque antes de 1940 já se fazia corrida na rua em São Paulo.) Quando a primeira corrida de Fórmula 1 chegou a Interlagos, em 1972, a pista já tinha visto de tudo, com destaque, já no final de 60, para a Taça São Paulo de Fórmula 2 e os 500 Quilômetros de Interlagos. E a popularização da Fórmula 1 no Brasil, sem esquecer os demais, tem um nome: Emerson Fittipaldi.

E todo ano é a mesma pergunta: por que não a Indy em Interlagos? Por que hoje não pode, está em contrato: aquela pista, oficialmente, só pra Fórmula 1.

Que a Indy caminha pra virar um megaevento nacional, isso é certo. Só não mexam no meu quarteirão, hein? Nenhum governo federal populista vai inventar de mudar o nome Indy São Paulo 300. Até porque, pelo calendário da prova, os nomes são das cidades que a abrigam. Vejam o deste ano:

25/03 – St. Petersbourg
01/04 – Barber Motorsports Park
15/04 – Long Beach
29/04 – São Paulo (Brasil)
27/05 – 500 Milhas de Indianápolis
03/06 – Belle Isle Park
09/06 – Texas Motor Speedway
23/06 – Iowa Speedway
08/07 – Toronto (Canadá)
22/07 – Edmonton (Canadá)
05/08 – Mid-Ohio
19/08 – Qingdao (China)
26/08 – Sonoma
02/09 – Baltimore
16/09 – California Speedway

Aproveite e dê sua passeadinha nesta cidade arborizada:

 

Anúncios

15 opiniões sobre “Indy São Paulo 300”

  1. O legal da F-Indy é justamente o circuito de rua. As corridas em circuitos ovais são chatas pra dedéu…

    A estratégia de SP é simples, está montando um calendário de eventos: Bienal, F-Indy, F-1, Virada Cultural (se bem que eu abomino uso de via pública para shows em qualquer hipótese que seja), etc… que é a forma de maximizar a atividade econômica do setor terciário. Curitiba e Porto Alegre também fazem isso em menor grau, porque o setor de serviços é disparado o que mais cresce na economia.

  2. É, mas a Virada Cultural acaba trazendo mais benefícios do que preju. Pelo menos é em um só final de semana, é anunciado. Os moradores, principalmente do Centro da cidade, podem se organizar, se quiserem. Ruim mesmo é morar na Paulista, porque você nunca sabe se haverá passeata, comemoração, aqueles furdunços de sempre.

  3. Estava demorando. E um jornal paulistano diz hoje que a Prefeitura gasta mias com a Indy e tem menos resultados de público do que com a F1.

  4. Dawran,

    O jornal só esqueceu de informar que o evento dá lucro pro município do mesmo jeito… particularmente, desde que o Emerson Fittipaldi e o Nelson Piquet de aposentaram, não vejo graça nenhuma em corridas de F-1 e F-Indy, mas o fato é que atraem legiões de pessoas, que se hospedam, gastam em restaurantes, compram souvenires, etc… se a prefeitura gasta com o evento sabendo que isso reflete em arrecadação tributária posterior, nada mais está fazendo que cumprir uma função que é comum nos países atrasados como o Brasil, de injeção econômica..,

  5. Dawran e Fábio, pegadinha besta de jornal pra jeca ver. É óbvio que a Indy traz menos retorno que a F1, mas já traz lucro desde sua primeira edição. Mesmo se desse prejuízo, é assim que começa. E ela só está aqui há três anos!!! Seria muita falta de visão desejar que ela já tivesse o porte da F1.

    Não tenho dados sobre o começo da F1, mas deve ter sido bem assim. Na época, porém, não havia esse jornalismo capirira de oposição.

    Aliás, se fosse hoje, o Sanson, que foi quem idealizou o autódromo dentro de um plano urbanístico imenso para a zona sul, seria tachado de higienista, capitalista, autoritário e magalômano. Não fossem pessoas com ele, e se fosse pela vontade de moradores e jornalistas, São Paulo seria um vilarejo pobre e sem calçamento.

  6. Verdade colegas de comentário.
    Um bando de jeca, também, certa vez, tentou e conseguiu brecar a F1 em Sampa na época da Erundina, lembram? E agora, querem dar um queimada no Kassab.
    Se conseguirem, elogiarão os eventos como sendo o “must” de outros pastos.
    Estava demorando tentarem demolir a Indy 300. No outro ano foi assim também.
    Mas, não conseguirão, não.

  7. No ano que vem, quem sabe não propõe que seja na caatinga do sertão do Nordeste? Nos pampas gaúchos? No Pantanal? Em algum manguezal? Nos Lençóis Maranhenses? Na Floresta Amazônica?
    Tudo nos trinques: considerando todos os habitats e biomas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s