Dona Osmerdina entre nós

Depois de encarcerado o meliante, agora o rolinho preferido por nove entre dez famílias de bem deste imenso país: a graninha do Estado. Do Estadão:

A mãe de Eloá Pimentel, Ana Cristina Pimentel, disse na tarde desta segunda-feira, 27, que acredita que a polícia teve 50% de culpa na morte de sua filha. Eloá foi morta em 2008, pelo ex-namorado Lindemberg Alves, quando o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) invadiu o apartamento que servia de cativeiro há 100 horas. (segue)

Eu acho bacanas essas coisas… Você cria a “princesa” dimodis que na menarca ela já enganche com o primeiro macho que aparecer (de preferência, um rapaz posto na vida, em seu bico de motoboy) e tenha muitos, muitos filhos. Porque é bonito. Porque é garantia. Porque sua velhice não pode ficar desamparada, não é mesmo?

Meninas que desde cedo (Raquel é perfeita em descrever essas coisas) são amestradas no reboleichon contínuo para conquistar Merdson Alecsanderson até que a morte no CDHU os separe.

Disse acertadamente a Ministra Maria do Rosário, que criticou a família por ter consentido que a jovem engatasse o namoro quando tinha apenas 12 anos e o rapaz, 19 .

Assim, sendo, é fofo, líquido e certo culpar e ridicularizar a polícia.

Mas desse mato pode sair mais cachorro. O adê está tentando até suar, e não poupa nem a menina. Praticamente a chama de piranha ao dizer que a o Estado deve colocar limite nas novelas das 20h ou das 18h horas, que mostra sexo o tempo todo na televisão.

Jura? Então aproveita e processa a Record ou quem quer que seja, né, dona Fullanette de Paula? 

Foram aquelas imagens que lhe tiraram o marido….

Anúncios

19 comentários em “Dona Osmerdina entre nós”

  1. Mas estamos ai, Leticia. Mandou muito bem no post. Infelizmente, vai ser mais um precatório. Tem sido utilizado um bordão aqui, “Isso cansa”, pois, o pessoal usa e abusa da xaropada. Caso para mais uma canseira, não é? Como pode uma coisa dessas? E se a Polícia não tivesse dado bola para o caso e deixado a família resolver? Nunca ocorreria isso, certo? A Polícia jamais deixaria de comparecer e ficar até mais de 100 horas tentando convencer o panaca a libertar todos e sofrer as consequências. Com negociadores, ambulâncias, bombeiros e tudo o mais. 100 horas e ainda recebe esse tipo de troco. Quer dizer que o panaca sequestrador estava certo? Isso cansa.

  2. É simples.

    Se se prevalecer o bom senso, ela não só perde a ação indenizatória movida por um advogado espertinho, como leva uma carraspana do juiz.

    O engraçado é que ela não refletiu por nenhum momento o custo da ação policial que foi empreendida lá e que foi pago pelo meu, pelo seu, pelo nosso dinheiro suado dos impostos.

    E é certo, o procurador estadual que encarar esta ação deveria, sim, perguntar para o juiz e por consequência para a sociedade, até que ponto a má educação dada pelos pais à garota que aos 12 anos já “namorava” um indivíduo de 19 também não contribuiu para o resultado. Aposto que no mínimo uns 30% da culpa já está aí, pega mais a porcentagem que é do assassino e veremos que a PM foi quem menos fez asneira nessa história toda!

  3. Pô! Também quero ser indenizado. Seguindo o raciocínio de Dnª Osmerdina, posso alegar que 54 milhões de bostônomos nos impuseram o governo mais corrupto da história deste país.
    Sinto-me, consequentemente lesado, pois o dinheiro de meus impostos está sendo carreado para o bolso de quadrilheiros legalizados pelo voto de 1/4 da população.
    Se há desvirtuamento de propósitos, há dolo. Entonces…

  4. Né, meninos? Se vocês imaginarem que 90% da ação policial, entre prevenção, intervenção e encaminhamento é resultado da falta de responsabilidade da população, então eu quero minha parte de volta, paga por senhoras como essa. Foi um filho de dona Osm, por sinal, que me levou a bolsa ano passado, com absolutamente tudo de importante que eu tinha: meus documentos e o do carro. E meu transtorno? Fica de barato assim?

    E o preção da CET? Motoristas imprudentes pagam o que fazem todos os dias? Acabo de ver um acidente horrendo na Vereador José Diniz. O sinal estava quebrado havia MEIA HORA. Já estão querendo culpar a CET, quando, dá licença, qualquer motorista com miolos, quando vê um sinal quebrado, diminui a velocidade e entra com cuidado. Mesmo que esteja numa via preferencial.

  5. Definitivo: tá todo mundo com cérebro de farinha láctea ainda em pó – bateu vento, levou. O que está acontecendo com a população?? Acreditam que o mundo lhes deve alguma coisa? Só carece de cuidado ao alegar que a culpa do que aconteceu com a Eloá é dos pais: podem dizer que boa parte da população está sendo machista, ao acreditar que a menina devia ser mais “casta” … Quan do eu penso que, quando ela começou a namorar, eu ainda brincava com bonecas, andava de bicicleta, dava grandes caminhadas até a biblioteca municipal da V. Mariana para ler Monteiro Lobato … É, eu sou pré-cambriana.

  6. Ah, eu acho é que tá todo mundo sem estudo e sem trabalho qualificado, e fica arrumando rolinho pra arrancar dinheiro de quem tem. Já pensou que ninguém quer reparação moral de traficante?

    E eu já acho o contrário sobre o machismo da questão. Não é que a menina deva ser mais casta… É que tem de parar com essa coisa de moldar a menina para reproduzir o mais cedo possível. Isso eu acho machismo à beça. Como você disse, deixa brincar de boneca, estudar, andar de bicicleta… e decidir se e quando vai reproduzir.

    É, eu também sou pré-cambriana.

  7. Oras, o culpado é o meliante que, por motivo fútil, sequestrou e matou a moça. Então, se a família da moça quiser, pode processar o meliante. E agradecer a Polícia. Por que processar a Polícia? E se o Estado calcular o quanto gastou nas 100 horas e cobrar? Mandar boleto aos causadores do furdunço? Seria um absurdo não seria? Uma coisa que nunca ocorrerá. Mas, é bom que se tenha ideia do preço, do custo das coisas. Isso ai foi como um subsídio cruzado. Todos pagaram para que a moça tivesse todo um aparato do Estado para defendê-la. E então, como ficaria? Atitudes imbecis como essas, provocam que todos os contribuintes paguem. Isso ninguém sequer comenta. Pensam que recursos do Estado crescem como capim titirica?

  8. Vivemos numa sociedade que instiga à sensualidade na TV, na internet, nas revistas, nos jornais e na publicidade, aceitamos que crianças de 4 anos dancem o reboleichon e falem em namoro, deixamos que elas se vistam como adultos e usem maquiagem ou que se comportem como pit-boys no caso dos garotos. Idolatramos “musas” e “boys” do BBB que na casa fazem sexo com um monte de gente diferente, se apresentam de 4 de tão bêbados em festas nas quais agem como animais e ficam de armação em armação tentando se dar bem e mandar alguém para o paredão para continuar na disputa. Se não são os BBB são cantoras que cultuam o corpo antes da voz, a sensualidade antes da música, como comprovam as “musas” baianas. Se não, os engraçados cantores rebolativos a exibir seus bíceps e tríceps sem demonstrar um mínimo de capacidade intelectual. A sociedade brasileira de hoje cultua corpos bonitos e incentiva à ignorância: desde que você seja belo, não precisa ser inteligente, não é preciso estudar se a maquiagem estiver em ordem…

    As escolas brasileiras, quase sem exceção, promovem o consumismo desenfreado com suas longas listas de materiais e seus uniformes que já têm coleções de acessórios, além de festas juninas onde se busca encontrar a criança mais isto e mais aquilo, onde se instiga a gastar com fantasias para passar uma tarde se exibindo ao som de música sertaneja-universitária RASTEIRA que não é adequada nem ao ensino, que dizer a bons costumes.

    Com um quadro desse, não me admira que crianças de 12 anos sejam estupradas por supostos “namorados” de 19 ou até mais. Aqui na porta da minha casa, já vi meninas até com menos que isso, sentadas no colo de babacas de cara cheia de cerveja ouvindo o Bruno e o Marrone cantando sua fuga da esposa para beijar a boca de terceiras, sem contar o cigarro e coisas piores que certamente também rolam na madrugada em uma praça pública em que policial nenhum é capaz de coibir a ocorrência nem prender os infratores.

    O Brasil criou o Estatuto da Criança e do Adolescente e com ele, vieram os ditos Conselhos Tutelares. TUDO INÚTIL e imprestável, cabide de empregos para idiotas apadrinhados de políticos e ação prática nenhuma. Nossa sociedade acha que redigindo leis imbecis como o ECA soluciona problemas, somos uma sociedade hipócrita que cria os problemas, acha que eles são solucionados por palavras mas não é capaz de observar a sujeita que se acumula no próprio umbigo… depois, quer indenização do Estado, ou seja, mais uma forma de se encostar nele e não trabalhar, que é o sonho dourado do brasileiro médio.

  9. Os pais da moça assassinada pelo namorado, deixaram uma menina de 12 anos namorar um “um de maior”que a matou alguns anos depois,naquele espetáculo dantesco. Eu não sabia que dor de uma mãe ao perder uma filha, tem um preço,e eu e os demais contribuintes é que pagaremos a conta. Os pais não educam os filhos, cometem seus erros , e a policia,Estado e consequentemente nós é que somos os culpados. E o dinheiro paga todos os dissabores da familia. Que Beleza!

  10. Olha, será difícil não acontecerem mais aspectos e dissabores como o comentado. Na realidade, essa atitude, por mais que possa ser entendida como direito das pessoas na Democracia, sempre terá um alvo. No caso, a Polícia em particular. E o Estado e Governo, em termos mais gerais. De certa forma, porém, ocorre uma disseminação de culpas. Todos teriam alguma culpa pelo ocorrido e por isso, devem pagar. Essa deve ser a noção foi incutida do que seria Público, Estado, Governo. E seus cofres. Pena. Mas, ainda fica a pergunta: por que não processar civilmente o autor do crime, mas, sim, quem tentou impedir o desfecho indesejável?

  11. pinduca,
    A situação sempre não ideal, é a ação de meliantes, ladrões assassinos, corruptores, estelionatários, sequestradores, quadrilheiros, milicianos e imbecis fora de lei de uma forma geral. Por definição. Exceto para quem goste desse tipo de coisa. Para estes, iguais elogios.

  12. Exato, Pinduca. Polícia, médicos, defesa civil, bombeiros etc. tem todo um esquema de minimizar danos, inclusive para malfeitores. O fato de termos uma boa polícia não significa que ela impedirá tragédias sempre. Ainda mais numa população que luta diariamente para criá-las.

    Fábio, é a própria família que sexualiza a criança. Os adultos expõem a criança a isso tudo e acham a imitação inocente, desde a mais tenra infância, muito engraçadinha. Quando a menina começa a criar peitinhos, está na hora de arrumar um macho e reproduzir, porque dá status ser mãe em estratos em que não há outras formas de status.

  13. Leticia,

    Sinceramente, acho que esse “status” de mãe é importante também nas classes onde há “status”… é mais grave a situação no meio das ‘classes menos favorecidas”, mas não é muito diferente nas classes que são ricas mas com inteligência de ameba…

  14. Nesse caso, não houve comentários a respeito, mas achei igualmente absurdo: o ex-namorado ciumento (e armado) chegou no apartamento numa segunda-feira, pela manhã, e lá encontrou a amada com uma amiga e dois coleguinhas que foram fazer trabalho escolar. Onde estava a zelosa mamãe?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s