As teses de defesa

Foi uma fatalidade“, diz o adê de defesa do moleque que pilotava o jet-ski que matou a menininha em Bertioga.

Primeiro ele havia dito que o garoto só ligou o troço. Entendo. O jet-ski estava lá dando sopa, ele entrou, ligou e pulou fora. Sei…

Depois disse que o menor não pilotava o jet-ski…

Como disse aqui semana passada, advogado de defesa tem de defender. A defesa, aí, entendo como um sistema que protege o réu em seus direitos como cerumânico: direito a um julgamento justo, a não ser linchado pela turba, a ser julgado pelo realmente aconteceu, etc.

O que gostaria de entender no vade-mécum causídico é o limite (se há) entre a defesa digna e o teretetê.

Fica phyno para um advogado ficar atirando pra tudo quanto é lado, numa clara série de tentativas mentirosas pra ver se uma, pelo menos, cola?

O que vai acontecer com o garoto é irrelevante, dado nosso sistema jurídico, em que se safa da prisão quem tem grana.

Quero saber é se o caso gerará comoção tal que se fiscalize de uma vez a porra do jet-ski, e que não se abandonem praias lotadas ao deus-dará.

Não tem de ter salva-vidas? Então…

Tinha de ter polícia também.

Anúncios

22 opiniões sobre “As teses de defesa”

  1. Esse é o resultado do crédito em 80 prestações. Qualquer imbecil com salário mínimo pode comprar motos, carros, jet skis e outros brinquedinhos quando nunca tiveram mais habilidade (Física ou mental) do que montar em jumento ou dirigir carroça. Aí saem por aí se matando e aos outros o que é pior porque se se matassem sozinhos eu pouco me importaria. Danem-se.
    Quer ver até onde vai a coisa? Pede para ver a habilitação (No mínimo arrais) do PAIPAI do moleque. Aposto 10 contra um que também não tem.
    Então tem que arrancar as calças desses caras e quebrar a família toda (ricos ou pobres, tanto faz) para aprenderem a criar filhos e ter responsabilidade.

  2. Mais uma vez um caso de morte por essa estrovenga. Que raios essa josta navegar perto da faixa de areia? Agora, essa besta estava na faixa de areia com essa porcaria?
    Mais pena ainda é que fica parecendo que quem estava errada era a garotinha por estar na areia brincando. Já passou da hora das vítimas serem respeitadas. Como todo o respeito, mas a família da vítima deveria entrar com ações cíveis, além das criminais que deverão ser automaticamente abertas. E uma em cima da outra.

  3. Libertário, eu acho que acesso a esse tipo de coisa não deveria ser com prestações, e sim com um curso – curso de cinco anos pra mais. Acho que seria uma seleção mais eficiente, inclsive pros “véio pelancudo” que gostam de se exibir na praia, no ar, no mar. Cinco anos é muito no coração desse povo.

    Dawran, falha na segurança. Devia haver PM a praia e capitania dos portos na água. A julgar por esses casos, o feriado náutico está entregue aos “veio pelancudo” e às mamães de academia.

  4. Lets

    Então o imbecil ligou a máquina sem querer e por curiosidade.

    Essas coisas não ficam ancoradas na beira da praia. Mas guardadas em garagens. O caseiro, ou alguém, levou o jet-ski até a praia. Não é crível que o fizesse sem a devida concordância dos patrões, os padrinhos do rapaz.

    A versão do advogado é estapafúrdia. A troco de que o caseiro levaria o jet-ski para a praia se não fosse para ser pilotado? Não existe fatalidade, mas sim a velha irresponsabilidade criminosa de gente que acha que pode tudo e que a praia em frente à casa é, por direito, uma extensão da propriedade. Essa máquina pesa entre 300 e 400kg e pode atingir 150 km/h. Mesmo que estivesse a 30 km/h, é uma pancada que pode matar.

    Já passou da hora do poder público regulamentar e limitar o acesso dessas máquinas às praias. Praia é lugar para banhistas. Quer pilotar um de jet-ski? Então, isso só poderia ser feito a partir de praias com marinas para para saída e entrada dessas máquinas. Uma simples lei dizendo que é crime pilotar um jet-ski a partir de local ou em local não autorizado para isso seria suficiente para que eu, banhista, pudesse ligar para a autoridade policial e denunciar o desgraçado.

    Sua casa na praia ficaria distante da marina autorizada? Você teria de pegar seu carrão 4X4 e dirigir alguns quilômetros até a marina? Azar o seu, pois a escolha foi sua. Mude de praia.

    Não existem marinas para isso? Então é simples: jet-skis nas praias estão proibidos até que tudo esteja devidamente regularizado. Absurdo é sugerir que as autoridades patrulhem quilômetros e mais quilômetros de litoral por causa de alguns idiotas e criminosos que acham que podem tudo.

  5. Leticia, ai se o pai indignado pega o maluco e desce-lhe o porrete, quem estaria ferrado seria o pai da garotinha. Ainda bem que não foi assim. Barbárie não pode ser coletiva e nem transmitida via idiotice. Estamos num País livre, apesar de uns panacas. Todos podem comprar o que bem entenderem. Mas, as leis e as fiscalizações têm de funcionar. Essas coisas têm de ser impedidas. Pensando aqui com ingenuidade. Os pais e/ou responsáveis de quem estaria com o bólido aquático deveriam, ao invés de fugirem, irem até a a delegacia, chamarem de lá um advogado e esclarecerem o ocorrido. Seria uma forma de respeitarem a garotinha. Esta não tinha nada a ver com um panaca exibido, seja lá que for ou seja. E encararem uma família que talvez nunca mais se recupere de tal acontecimento imbecil.

  6. Letícia
    Com 61 anos sou mestre arrais habilitado e tenho brevê de piloto privado. Também tenho qualificação para operar guindastes, motoniveladoras, scrapers, retroescavadeiras, munck, pá carregadeira, e ou seja qualquer coisa motorizada.
    Nunca fui profissional nessas coisas Engenheiro.
    Nada a ver com com os véios pelancudos que você citou.
    Quem gosta de se exibir é a garotada.
    Quem é Arrais sabe que é proibido navegar a menos de 200 metros da faixa de areia.
    A realidade é que uma garotinha morreu por conta da irresponsabilidade e ignorância.

  7. Tempos atrás, no começo da onda jet-ski, quase fui abalroado por essa máquina quando nadava além da linha de arrebentação. O panaca passou a um metro da minha cabeça!
    Nem poderia alegar que não me viu, pois o mar estava calmo e quem testemunhou da praia disse que minhas braçadas eram bem visíveis. Com toda a certeza quis me assustar e quase me matou!

  8. Paulo, ser humano não tem freio. Só entende a linguagem do dinheiro e do chicote. Cidades são policiadas. Praias cheias de gente também podem ser. Ou é isso, ou se proíbam os jet-skis, como fizeram no Guarujá. E, do jeito que as coisas vão, que se proíbam cruzeiros cheios de turistas tb. Andam se aproximando demais da praia…

    Dawran, filho exibido, pai exibido. Essa é minha humilde e definitiva opinião. Prova de que o menino teve com quem aprender é o fato de terem se escafedido como bandidos que são.

    Mas eu não falei de você, Libertário. Tá certo que não ficou muito claro, e, confesso, fui infeliz nos termos, mas quando escrevi foi lembrando – com raiva – do caso de uma moça que morreu por causa de um “empresário” de idade avançada que enfiou o jet ski nela, a metros da praia, o que vem corroborar o que disse: idade não traz necessariamente juízo a ninguém. Tenho 47 anos, estou rumando firme e forte para as pelancas, meu ex-marido está na terceira idade, cansou de dirigir veleiro por aí e sempre levou isso com responsabilidade. Eu até entendo um moleque de 14 anos não ter nada dentro da cabeça. Mas, como disse, filho exibido, pai exibido; que provavelmente vai virar um velho exibido.

    É por isso que disse que dirigir um troço desses devia ter treinamento de cinco anos, pra fazer 90% dos entusiastas desistirem. E cadeia pra quem põe o troço no mar e deixa a chave na ignição pra pegar não sei o quê. E cadeia pra quem, como no caso contado pelo Schu, fica atiçando banhista. Acho que dá pra fiscalizar, sim.

  9. Letícia, não entendi como dirigido à mim, honestamente.Afinal vc não sabe quem sou.
    Sou a favor das liberdades individuais com responsabilidade. Qualquer um pode dirigir um Jet-Ski, não precisa muito treino, é muito fácil, entretanto tem que ter consciência do risco, saber e respeitar as normas e principalmente responder pelo que faz.
    Pior do que pilotar jet-ski é o treinamento das auto-escolas. Pelamordedeus. Colocam nas ruas gente sem a mínima noção ou habilidade. Cruzcredo.

  10. Ah, que bom, Libertário, menos mal.

    O problema é esse: as liberdades individuais com responsabilidade, e a cultura de cada atividade. Povo de autoescola vai com treinador, e trânsito está todo mundo acostumado a ficar longe, e ficar longe inclusive dos aloprados. Além de tudo, é um ambiente não-recreativo e prevê multas e apreensões.

  11. Sinceramente acho que falta fiscalização seguida de punição, só isso. Estive mês passado na região do acidente e cansei de ver Jets tirando fina de banhistas. E o pior é que vi adolescentes como esse da tragédia pilotando essas máquinas numa boa. Se tivéssemos gente fiscalizando e punindo infratores desse tipo, tragédias como essa seriam evitadas, com certeza.

  12. Negócio é o seguinte:

    a) Por Lei, Jet-Sky é considerado veículo automotor (óbvio, né?);
    b) para pilotá-lo, é preciso uma espécie de carteira de habilitação que é emitida pela capitania dos portos após uma série de testes;
    c) o veículo também é registrado na capitania dos portos, como qualquer canoa de pescador;
    d) o uso já é regulamentado, só os salva-vidas, policiais e bombeiros podem usá-los a partir de uma praia e em águas rasas.

    Esse veículo é extremamente difícil de manejar porque é muito potente. Só quem está preparado é que deve fazê-lo, porque a pessoa fica solta sobre ele com água atrapalhando a operação por todos os lados. Mais que isso, o jato d’água que ele gera, é capaz de quebrar ossos, gerar deformações, arrancar olhos e fazer estragos tão feios quanto a própria colisão.

    Isso qualquer pessoa que use o cérebro por 1 segundo para pensar, constata só de olhar.

    A partir disso, o que a gente viu nesse caso foi que:

    a) Os pais idiotas provavelmente incentivaram o retardadinho a brincar com o jet-sky, porque jet-sky, para eles, é brinquedinho de ricos e classes média-alta no Brasil, brinquedinho este que deve ser usado para EXIBICIONISMO de quem tem dinheiro, razão pela qual, deve trafegar por águas rasas numa praia cheia de gente, senão, não tem graça nem razão para gastar 70 mil reais e comprar um!

    b) O crime, então, é dos pais. São eles que respondem e deveriam inclusive irem presos por homicídio culposo. Mas duvido que o sejam, afinal, são “bacanas” e “bacana” no Brasil tem um monte de direitos mas obrigação nenhuma. Mas além do homicídio culposo, deveriam ao menos responder por ocultação de provas,evasão do local, omissão de socorro, etc…

    Todo mundo faz asneiras quando jovem, mas hoje em dia, no Brasil, a falta de polícia, de fiscalização, de lei e de punição está fazendo com que tenhamos uma juventude tão homicida quanto babaca: bebem feito marinheiros, dirigem carros como se estivessem num autódromo, se exibem como destaques de escolas de samba e não tem preocupação nenhuma com terceiros.

    Essas coisas acontecem porque o Brasil é uma porcaria de país onde os políticos acham que apenas uma lei escrita soluciona os problemas. Não vai demorar, vai aparecer algum deputado de m… propondo uma lei para “regulamentar o uso do jet sky”, sem lembrar que ela já existe, mas simplesmente não é aplicada!

    Se um bosta de 14 anos desses ao menos pegasse uns 15 anos de cadeia de verdade, ao menos virava gente e servia de exemplo. Mas ele vai no máximo, receber uma bronca leve de algum juiz, porque seus próprios pais não farão absolutamente nada, já que aplaudiam seus atos imbecis!

  13. Colegas comentaristas. Dá para concordar com todos. Mas, ressalva. Um tablete, inocente, pode arrebentar a cabeça de alguém. Um jornal enrolado pode sufocar alguém. Isso significa que quem usa e a forma como usa, é que deve ou não ser penalizado pela extravagância, imprudência e crime. Impedir a compra só colocaria essas estrovengas em lagos e represas interior adentro e as coisas poderiam até piorar. Como já ocorreu também. Agora, fiscalizar dá. Exigir mais na hora da compra, dá. Só receber o bagulho depois de apresentar o cumprimento de certas e duras exigências também dá. E punição sem dó ou piedade, pela lei. Só isso.

  14. Hummmm, cheguei em casa e meu pai me contou TUDO o que viu no Datena: parece que o pai do rapazola é candidato a vereador pelo PSDB lá em Cacuí das Antas. Explicado está então o fato de o delegado estar a ponto de lamber o chão, escondendo o nome do cara.

    Confio na Internet.

  15. Eu fiquei abismado com mais esse caso de assassinato via jet sky nos litorais de Banania!
    Não tinha visto o “douto” se pronunciar nessa tentativa patética de defesa. Tudo bem, todos tem direito a defesa, mas desde que a história que for contada tenha a mínima lógica. Falar qualquer baboseira aos quatro ventos mostra bem a qualidade do profissional contratado. Gastaram todo o dinheiro no trambolho aquático e faltou grana para contratar um advogado que preste!
    Quanto a condenação propriamente dita, o que dá mais raiva é saber que o pimpolho, causador da lambança, como foi dito acima, vai levar um pito do juízo da infância e juventude e está tudo certo. Graças a nossa “moderna” legislação para crianças e adolescentes!
    Outra coisa que já não faz sentido é essa história de homicídio culposo em determinados casos. Pais que permitem que um adolescente dirija um veículo automotor agem, no minha modesta forma de pensar, com dolo! E não me venham com a desculpa que não sabiam que para dirigir uma “moto aquática” era necessário habilitação. Pra mim, isso é homicídio doloso e essa gente tinha que ir para Tribunal do Júri e gramar uns bons anos de cadeia. Mas, já sabemos de antemão que isso não vai acontecer! Principalmente com as informações adicionais de quem se trata o pai do rebento assassino!

  16. Quanto ao rapaz, causador do acidente ele não é diferente de qualquer menor pobre que nos assalta e mata. A “criança” cometeu um Ato Infracional ou coisa que o valha.
    Como a familia do menor pobre nunca vai ser responsabilisada, o mesmo acontece com quem tem dinheiro.O menor poderá ser levado para a fundação CASA, onde cursará um DOUTORADO do Crime, e, com o agravante de ter dinheiro. E assim será feita Justiça.

  17. “Gastaram todo o dinheiro no trambolho aquático e faltou grana para contratar um advogado que preste!”, adorei, Marcelo!
    O nome do dono do jet ski é Luiz Augusto Cardoso, “empresário” do setor de coleta de lixo, o tal do PSDB. E os pais do cara de 14 anos são Marciano Assis Cabral e Maria Adriana Sipoleta. O Brasil se pergunta, ó, ó, ó!!!!, se o proprietário liberou o trambolho ou se o rapazola ligou por conta própria. Ora, se ligou é porque a chave estava em suas mãos. Simples assim.

  18. Ah, pronto. É gente do PSDB, então, há quem fala que escondem e há quem fale que precisa culpar de antemão. Isso não tem a menor importância, oras. Olha, se não tomarem providências duras contra esse tipo de coisa será o fim. Ontem foi dito de represas e em lagos pelo interior. E não é que ao menos dois desses monstrengos bateram no lago de uma represa? E havia muitos fazendo malabarismos próximos de onde estavam pessoas na água? Se o garoto só ligou o treco, está errado. E se ligou o treco na linha de areia está mais errado ainda: quem deixou a porcaria lá? Ou será que a garotinha estava mergulhando lá em alto mar? Isso cansa.

  19. Eu sou adepto da dita responsabilidade objetiva para crimes assim.

    Usou aparelho perigoso e causou acidente, parte-se do princípio que o culpado é o usuário/proprietário.

    Logo, o culpado nesse caso é o usuário/proprietário, e pouco me importa a porcaria de partido político que o fdp integra!

    Só me falta alegarem que a menininha de 3 anos estava em comportamento de risco, nadando a 200 metros do preamar médio da praia sem acompanhamento dos pais… nesse país de caras-de-pau, é capaz de alegarem isso para livrarem a cara dos idiotas proprietários do jet-ski,…

  20. Né, Fábio? Se bem que de vez em quando levo José à praia, onde ele mora. Fica a metros da casa dele. Casualmente, não é uma praia badalada. Mesmo assim, só levo quando está deserta. A algumas pedras dali, furdunço náutico e o povo da pescaria, todos movidos a cerveja, o afogamentode-mágoa nacional. Nem pensar!

    Fora que em feriados eu simplesmente não vou. Se você visse o estado em que fica a cidade, o supermercado… Se essa gente é capaz de transformar tudo numa Sarajevo, imagine no mar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s