Benfeito!

Todo mundo viu que Kassab foi vaiado na festinha de 32 anos do PT, ontem, em Brasília.

Não seu deu por vencido. Continuou andando, com a cara de pau que Deus lhe deu, seguido por Rui Falcão, detentor de semelhante semblante, e por apenas um militante que soltou um “Viva Kassab” (churrasquinho grego = 1 suco de laranja pequeno).

Marta fez bem: não foi e ainda mandou nota, lembrando a todos os “princípios partidários”. Traduzindo, com Kassab não dá.

Eu acho que ela tem razão, no sentido figadal da coisa. Coerência, embora não lhe tenha embrulhado o estômago receber apoio de Mário Covas em 2002 para a Prefeitura.

Entende-se. Naquele tempo ainda havia certo espírito republicano, o PT ainda não havia chapinhando na lambança que fez no governo federal e certos nomes da legenda ainda tinham em mãos algum tipo de “reserva moral” aos olhos do povo paulistano.

E hoje, o que será que dará essa nojeirice kassabística? Sinceramente, não sei. Pode ser que o 2 + 2 (juntar suas forças + as do PT em São Paulo = 4) dê certo, mas pode ser que não.

Tem de contar aí a rejeição tanto a um quanto a outro, e como será levada a campanha.

Estou querendo crer que o tiro saia pela culatra e um terceiro nome emerja nas vistas do povo. Estou mesmo.

Espero que Andrea Matarazzo vença as prévias no PSDB e se firme como candidato. E que use, sim, a importância da família: para a construção da cidade, para o imaginário do cara que chegou sem nada e venceu e para os milhares de empregos que o grupo ofereceu a tantos imigrantes e migrantes.

Tirando meia dúzia de esquerdas que vão trabalhar rangendo os dentes de raiva do patrão, a cidade adora a Família Matarazzo.

Pra vocês terem uma ideia, meu post sobre o Conde Matarazzo é um dos mais acessados e comentados até hoje. Vale a pena dar uma relida, nele e nos comentários.

O primeiro Matarazzo prefeito da cidade.” Já pensou? Acho um bom mote.

Anúncios

13 opiniões sobre “Benfeito!”

  1. Quem se alia às hostes inimigas perde toda a credibilidade.
    A prática do fisiologismo virou moeda-de-troca na política nacional.
    Collor, Sarney, Malluf, Kassab, são os maiores “expoentes” desta rasteira forma de politicagem. Por isso, sentem-se tão à vontade no seio petista. São compatíveis entre si.

    Tomara que – depois do Conde -, Andrea faça jus à saga dos Matarazzo sendo indicado à prefeitura.

  2. O partido do Kassab não é de direita nem de esquerda, nem de centro, segundo a “definição” do próprio, isto é, é um partido apartidário, politicamente mais se assemelha à uma agremiação de bocha. Qualquer coisa cabe num partido assim — “isso” tem futuro ou é o futuro? Também espero, tomara, que o Kassab, que tem feito um governo sério em São Paulo, quebre logo a cara e resolva dar uma direção e um perfil ao “seu” partido.

  3. Né, Refer? Não pode ter só posição, precisa parecer ter uma posição. O PT se criou e cresceu com um discurso muito bem definido, embora vazio e insolvente. É isso que conta pra massa. Isso Kassab não fez, o que pode acabar virando contra ele.

  4. Seria ótimo que essa coisa toda desse muito errado para seus protagonistas. O prefeito, venceu o PT como vice de Serra e em 2008, venceu a então candidata até em seu reduto. Nas eleições presidenciais, apoiou Serra. Agora, exige a cabeça de chapa, com o PSDB. E com o PT oferece o vice. O partido nas palavras dele seria invertebrado. Porém, o decálogo do partido é liberal. A Senadora Katia Abreu, por exemplo, escreve com forte ideário liberal (vide “A orfandade da classe média”). Oras, tem quem seria representado por liberais. Essa sinuosidade, assim, não teria razão se ser. O PT, aparentemente, espera por Kassab, dando a ele aquilo que foi receber na festa do partido.

  5. O que o Kassab esperava. Com sua atitude perdeu seus eleitores e não ganhou os adversários.
    Quem abraça o capeta deve saber dos risco.
    Fico imaginando aquela senhora, com o rosto deformado de botox, sem expressão facial, com a boca que lembra outro órgão da anatomia feminina, em uma convenção do PT chamando o Kassab no cantinho e perguntando a ele sobre a vida pessoal dele como ela fez naquele debate na tv.

  6. Kassab é oriundo do velho PFL, do DEM quando foi criado, ou seja, de uma turminha que NÃO PODE, NÃO AGUENTA, NÃO SABE ser oposição de jeito nenhum, precisa desesperadamente do governo para viver!

    No PFL/DEM, quem era assim já migrou para o PTB, PP ou PMDB, etc… e Kassab foi além, resolveu criar um partido próprio para se encostar no governo federal.

    Taí o resultado!

    Se bem que não conheço político nenhum sensível a vaia…

  7. Eu acho que ele esta certo, faz o que é melhor para o seu partido e principalmente para o seu legado e isto de muido é do nosso interesse, o PSDB dividido faz de tudo para perder esta eleição e a campanha ainda tecnicamente nem começou, ou ele deveria fazer o que? Submeter-se e a seu partido aos conchavos PESSOAIS da alta tucanagem?
    E quanto à questão moral, nenhum político escapa, há uma grande zona cinzenta e não se faz política sem trafegá-la.
    Sobre Mario Covas, ele não era ingênuo e sabia muito bem com quem se metia e nem tão santo e ético assim, quer um exemplo: Grande parte de sua maquina política vinha do porto de Santos, e ele lutou para deixar tudo atrasado como estava prejudicando São Paulo e o Brasil. Santos chegou a ser o porto mais caro e demorado do mundo, só começou a ser modernizado após o seu falecimento.
    Concordo que o Sr. Andrea Matarazzo é o mais indicado para a prefeitura, porem quem não se aliar ao Kassab (PSD) não vai tomar posse no Edifício Matarazzo, e a alta tucanagem prefere sacrificar Sampa como sacrificou o Brasil por seu projetos pessoais.

  8. Não vejo assim, Cético. Entre o projeto pessoal do Kassab e os da alta tucanagem, prefiro os segundos.

    O Porto de Santos, como os demais do Brasil, precisava era dedetizar o cartorialismo da estiva. Afogamento, fuzilamento, tantufas…

  9. Cético, o PSD é assim tão forte que se oferece como vice a um partido que Kassab derrotou duas vezes, com apoio do PSDB? Quem do PSD tem cacife eleitoral superior aos nomes do PSDB? Olha, ninguém está aqui procurando santos imaculados. Mas, Kassab não precisa exagerar, concorda?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s