Alvíssaras alvissareiras!

Prefeito de São José dos Campos às moscas, Comandante da PM às moscas, juiz que decretou a reintegração de posse às moscas, oficial de justiça às moscas, o governador às moscas.

Os “defensores” dos despejados do Pinheirinho (aposto que nem sabem o que foi feito deles) pousam seus olhos injetados é em cima do candidato do PSDB mais ameaçador às pretensões de Fernando Haddad na capital paulista: o secretário de cultura Angelo Andrea Matarazzo, que, aguerrido como ele só, não negou fogo. Isso aconteceu na inauguração de parte do novo MAC, e Andrea compareceu na qualidade de Secretário de Cultura.

Tendeu, né? Os manifestantes foram atrás DELE, que não tem nada que ver com o assunto.

PS.: Em seu Twitter, Andrea Matarazzo afirma que a criatura CUSPIU nele.

Assim, sendo, pode-se inferir que os militantes petistas já definiram que Andrea Matarazzo é uma AMEAÇA a Fernando Haddad em São Paulo.

Ótimo sinal!

  • Foto (Estadão, Paulo Liebert, AE): É nova pra mim essa coisa de esquerda com excesso de quota-alimentação. No socialismo que me disseram, o certo era dividir a gororoba igualmente. E Andrea tem de se cuidar, porque o próximo passo pode ser um sarrafo, como bem sabia o saudoso Mario Covas.

PS2>: Aqui o vídeo, onde se nota claramente que o grupo esteve lá apenas para poder cercar Andrea Matarazzo.:

Anúncios

21 opiniões sobre “Alvíssaras alvissareiras!”

  1. O que afinal esse pessoal quer? S. J. dos Campos fica a mais de 100 km de São Paulo. Ou será que estavam indo a pé para o Piauí, ficaram cansados e pararam ali no museu?

  2. Sabem o que? Esse pessoal me dá uma gastura … ! É que eles não se olham nos vídeos do “iutchube”, depois. Se tivessem vergonha do tamanho de um grão de mostarda (obrigada, JC!), sumiriam para Cacuí das Antas, até que o frisson cessasse. Como eles são ridículos! E, o pior, tem de ser combatidos com todas as nossas forças! Os garotos da Juventude Nazista também eram considerados ridículos pela sociedade bem-pensante de Berlim da década de 30. Isso dá medo …!!

  3. Queridos Dawran e Maria Edi, a verdade verdadeira é que esses militontos não só definiram o candidato do PSDB como o expuseram à empatia pública.

    Estou à cata de uma foto em que no rosto do candidato brilhe o cuspe que a gorda disparou. Se acharem, por favor…

  4. Quem estava lá, junto ao candidato, garante que a “coisa” cuspiu sim no Andrea. Vou verificar se existe registro do pessoal que faz a segurança.

  5. Olha, parto do princípio que petista burro é assexuado. Se fosse comigo, enfiaria a mão na cara da cuspideira. Andrea faria a mesma coisa se o assessor não o segurasse. Tudo tem um limite. Ô corja!

  6. E eu que não imaginava que o pré candidato Andrea estivesse com essa bola toda!
    Não sabia que ele tinha o PODER de Juiz, e do comando da PM, na cidade de São José dos Campos que fica a cem quilometros de São Paulo!!!!!!!!!!!!!!!!Vamos agradecer aos petralhas pela informação e votar no SUPER ANDREA para prefeito de SAMPA.

  7. no fim ,deu tudo certo.
    O secretario levou umas cusparadas de uma mulher (aiii..que nojo)
    Os manifestantes levaram umas bordoadas.
    Melhor, impossivel!

  8. Ai, Malu, favor explicar ao Pinduca que quando uma pessoa cospe em outra é uma ofensa, além de naturalmete nojento.

    Schu, há quem queira recorrer à Lei Maria da Penha. Até nisso são desinformados. Lei Maria da Penha vale para homem também…

    Não é, Iolita? Super-alavancagem na candidatura! Amey!

    Pinduca, os manifestantes levaram bordoada??? Onde? Isso é grave, hein? Precisa denunciar ao Ministério Público….

    Pois te digo que, se tivessem levado, o caso suplantaria o caso do entulho de gente no Rio. Se liga!

  9. Pesquisa Datafolha de hoje e manchete na FSP: “Polícia na cracolândia é aprovada por 82% em SP”. Interessante que começaram a utilizar o termo “cracolândia” utilizando letras minúsculas. Antes, utilizavam maiúsculas, o que dava um ar de coisa ruim institucionalizada e permanente.

    pinduca,
    Cuspir na cara de outra pessoa só mostra o tipo do agressor. Que moral tem quem cuspa na cara de outrem? Que moral tem quem apoie tal disfunção? E ninguém levou bordoadas na agressão ao Andrea Matarazzo. Nem nas agressões ao Prefeito no dia do Aniversário da Cidade. Essa fixação por manifestantes agressores como vítimas, levando pauladas é algum tipo de absurdo. Aconselhável tratamento, terapia.

  10. Não sei do que gosto mais, se da “confirmação petista” de que Andrea Matarazzo é o “cara”, pois para muitos de nós the people ele realmente o é, ou a reação dele a altura em cima da cuspigorda,
    Esta foi uma ótima lição para muitos tucanos pó de arroz, o problema é o resto do partido começar a sabotá-lo como fizeram com o Serra.
    PS. Se a gorda não tivesse realmente cuspido nele na frente de todos e o fato não tivesse sido documentado por gregos e troianos, pode ter certeza de que a tônica da matéria seria outra.

  11. Lei Maria da Penha, Lets, se aplica à ‘senhouras distintas’. A naja cuspideira da foto é barraqueira, mulher de malandro e diarista de diretório PTelho na base de sanduba de mortadela e guaraná quente. Apanha e gosta.

  12. Dawran, eu procuro usar Cracolândia em Ab mesmo. Se a gente não assumir os problemas, como combatê-los?

    E te digo, o nome vai permanecer até que a Prefeitura consiga varrer aquilo. A contonuar os entraves legais que toda hora surgem, aquilo vai continuar se chamando Cracolândia mesmo.

  13. Schu, Lei Maria da Penha é pra qualquer uma. E qualquer um. Desde que haja uma situação isolada de força de um sobre outro. Não foi o caso. A menina recorreu à besteira por falta de argumentos.

  14. Verdade, Cético. E há outro vídeo em que se vê a polícia dando uma de mãe com os manifestantes. Nem deu pra usar o argumento da violência. Fracassou.

  15. Leticia, nos tempos onde as simbologias são maiores do que as realidades, as suplantam, o termo em maiúsculas, não remete à resolução do problema. Remete, primeiro, à Cidade ou cidade, ao local. Depois, ou mesmo junto em primeiro, a quem pretende-se atingir, grudar o nome demonizado na pessoa, na entidade, na instituição a ser desconstruída. Dá para verificar que, mesmo com a aprovação às ações naquele local, a demonização ainda não arrefeceu de todo. Contudo, há exemplos de minúsculas que marcam negativamente a Cidade e as pessoas: trânsito e enchente, congestionamento e alagamento. Pode existir outras. A batalha é contra os símbolos também.

  16. Manda bala, Leticia. Mas, olhando com atenção, dá para perceber que as coisas ocorrem muito do lado da simbologia também. O desafio é criar o antídoto a isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s