Bas-fond para distrair

Realmente sou fascinada pela bela-arte da onomástica aplicada.

Matéria bafafá de Veja contando os podres da moça.

Nada, nada, nada disso me comove. Até porque,… né?, quem passou de certa idade vê o mundo e as soluções dentárias desastrosas com olhar sampaco.

Mas toda minha macaco-velhice se esvai e eu caio de joelhos ao ver seu nome de batismo.

Valdirene Aparecida.

Anúncios

13 opiniões sobre “Bas-fond para distrair”

  1. Fiquei comovidíssima com esse Sr.
    1- exemplo de marido: sai com “uma prostituta de luxo” e ainda arrasta a esposa para lama;
    2- exemplo de pai: ao tomar conhecimento do pesadelo que seus pimpolhos enfrentam no dia-a-dia nada faz para impedir que os “fofuchos” continuem sendo torturados pela megera.

    Cade a “sem-vergonha” da esposa titular, será que vai continuar com cara de paisagem?
    “Vergonha alheia”

  2. Oi, Lets. Cheguei ontem.

    Quer saber? Tomara que Valdirene Aparecida arranque até as cuecas do pateta. Bem feito para ele. Quando a moça achegou-se ao referido senhor foi por quê? Porq

  3. Ops.!

    Como ia escrevendo, por quê? Amor sincero, puro e verdadeiro…

    Passagens da entrevista que você indicou no post

    Como foi o primeiro encontro de vocês?

    Não me lembro a data, mas a conheci por intermédio de um amante seu na época, um empresário de Londrina do ramo de frangos.

    Em que momento o senhor percebeu que o romance havia virado uma dor de cabeça?

    Não foi romance, foi uma relação sexual que culminou com o nascimento de dois filhos.

    Estaá é do Do IG:

    iG: Você pensou em ter algum relacionamento mais sério com a Val ou em se separar da sua esposa?

    Evaldo Ulinski: Não me furto da responsabilidade de cuidar e orientar meus filhos, mas sem relacionamento ou intenção de constituir família com a mãe deles, com a qual mantenho apenas amizade, pois sou casado com D. Nylcéia há 41 anos. Nunca me separei, nunca estive em processo de separação e moro no mesmo endereço há 21 anos, fato este de conhecimento de todos.

    O referido senhor tem idade para ser pai da referida senhora que o atormenta… 🙂

    Lá do iG
    Val Marchiori: “Ela vai ter que dividir o dinheirinho comigo, sim”
    Socialite rebate críticas de Nylcéia Ulinski, casada há 41 anos com o pai de seus dois filhos, o empresário Evaldo Ulinski

    Bia Sant’Anna, iG Gente | 25/11/2011 06:31

    Tem até foto com beijo na boca do Evaldo com Valdirene Aparecida na reportagem acima

    O gentinha corticeira… 🙂

  4. Impressionante!!!
    Dizem que tem certas coisas que só aparecem quando a situação geral está muito ruim. Tipo as pragas do Egito, as inflações dos anos 80 e hoje em dia…bem hoje em dia…Dá para crer que a profecia tem razão, sim.

  5. Malu, Malu, é a velha máxima “achei meu bilowski no lixo”.

    Ô, Paulo, me conte em separado as novidades! E quanto a Vadirene Aparecida (adoro esse toque devoto), é a história do bilau. É muito compreensivelmente latina essa normalidade das relações fortuitas. Mas a verdade é que criatura com um mínimo de senso não enfia suas partes por aí.

    Dawran, como disse, assisto a essas coisas com cara de nada. A não ser pelo nome, quando então abro um largo e prazeroso sorriso.

  6. Vai virar heroína nacional!

    Aliás, vai virar símbolo do Brasil, país que ama tipos assim de paixão.

    Numa dessas, consegue um caso com o Cesare Battisti, que é da mesma laia.

    O problema do italiano é que é pobre, apesar de bem mantido pelos esquerdopatas do PT.

  7. Antigamente ( e lá vou eu de novo!) as senvergonhices do dito cujo e das ditas senhouras, ficariam restritas entre algumas pessoas, mas agora É EM REDE NACIONAL!
    O” garanhão” está a fim de aparecer,a Valdirene Aparecida atrás do dinheiro, e Nylceia segurando o investimento de + 40 anos. E quanto as crianças? São só moedas de troca!!!

  8. Fábio, ela me lembra muito (inclusive fisicamente) a finada Carola Scarpa.

    Não é, Iolita? Dona Nylceia também abre mão de uns valores fundamentais do autorrespeito, não? Bem lembrado!

  9. O “Rei do Frango” quis dar uma de galo e sifu! A galinha caipira pôs o otário pra chocar os ovos. Hehehe!

    É o que dá: empresário rico, meia idade, com a pele azulada de tanto tomar antibrochantes e pensando que é o dono do terreiro…
    O polaco deveria ao menos botar uma ‘capa-de-chuva’ no bilau. Coitadas das crianças.

  10. Vi, Pão com Manteiga… Cada um, né? Mas isso aí é criar caso para aparecer, já que ninguém mais falava dele.

    É polaco, Schu? Então acertei no “bilowski”?

  11. Não se pode dizer que o comportamento dessa gente seja tipicamente brasileiro, essas coisas por outros lados do mundo existem de sobra mas ninguém dá importância, até porque as legislações protegem as empresas familiares contra os devaneios alheios. Se a lei fosse outra, a Nylcéia não estaria pagando esse mico de ter que bater boca com a loira pra poder garantir o filho varão na sucessão do marido. Estatísticas dizem que a maioria das empresas familiares do Brasil acabam falindo ou fechando as portas por causa dessas coisas. Bom seria, se as leis permitissem no Brasil, que Nylcéia pudesse dar uma entrevista anunciando seu divórcio sem prejuízos aos funcionários do Big frango. Pobre de quem trabalha nesse tal Big frango lendo esses escândalos….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s