Ditadura em cinco lições

Lançamento do livro The Dictator’s Handbook (O manual do ditador), dos cientistas políticos americanos Bruce Bueno de Mesquita e Alastair Smith, ensinando a tiranizar em cinco lições basiquíssimas:

1) Tenha um núcleo de poder tão pequeno quanto possível.

2) Não melhore a vida da população à custa da riqueza de seus apoiadores mais
próximos.

3) Dê ao máximo de pessoas possível o direito formal de ascender ao núcleo de
poder.

4) Controle o fluxo de dinheiro.

5) Pague aos seus principais apoiadores apenas o suficiente para mantê-los leais.

Interessante, não? Foram 20 anos de pesquisas matemáticas, ali, no duro.

Veja a íntegra da entrevista que a Veja fez com Bruce Bueno de Mesquita, inxcrusível a parte em que ele fala da saúde e da educação em Cuba (“eduque todo mundo o bastante para que saiba ler instruções”).

Esperamos tradução…

Anúncios

11 opiniões sobre “Ditadura em cinco lições”

  1. As “autoridades” do Pt vão tentar proibir esse livro.

    Afinal, ele esculhamba a menina dos olhos da petezada, Cuba, país de m… que eles alardeiam ser o modelo de sociedade que pregam.

  2. Leticia, o negócio é comprar em “ingreis” e tentar alguma editora que tenha “aquilo” roxo para bancar a tradução e distribuição … Como o Narloch conseguiu editar o Guia Políticamente Incorreto????

  3. 1) Tenha um núcleo de poder tão pequeno quanto possível.
    – Zé Dirceu, Marco Aurélio Garcia, Paulo Vannuchi, Luiz Dulci, Lulla…

    2) Não melhore a vida da população à custa da riqueza de seus apoiadores mais
    próximos.
    – Sistema bancário e grupos empresariais poderosos.

    3) Dê ao máximo de pessoas possível o direito formal de ascender ao núcleo de
    poder.
    – Arregimente o maior número de militantes fanáticos, acenando-lhes com cargos comissionados em empresas estatais.

    4) Controle o fluxo de dinheiro.
    – Aparelhamento da Casa da Moeda e do Ministério da Fazenda.

    5) Pague aos seus principais apoiadores apenas o suficiente para mantê-los leais.
    – Aqui em Botucúndia o bad behavior supera-se. Há que se superfaturar o máximo para manter os apoiadores por perto.

    Se alguém quiser mais preciosismo é só acrescentar o Decálogo de Lênin e na linha final de montagem sai um ditador completo.

  4. Maria Eddy, lembra que a gente brincava que a única editora não de esquerda era a Bibliex? Mudou um pouco. Mas só um pouco. Até porque, né?…, ideia de ditador é como ideia do que significa idiossincrasia: cada um tem a sua.

    E, povo, eu adorei mesmo foi o item 5: pagar o suficiente, o que, para as diversas categorias antropoides, pode sofrer oscilações fantásticas!

    E o item 3, hein, Schu? Mas não é?

  5. Pois é , Leticia.
    Oito horas. Ninguém tem o que falar por oito horas, não é? E ninguém teria o que ouvir por oito horas. Se ele mesmo ouvisse o que fala esse tempo todo, pode ser que nem ele aguentasse. Pode ser que ele fale tanto porque nunca ouviu o que fala.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s