Pra começar do zero

O ano que vai embora, já vai tarde! Não foi bom pra mim, não. Problemas de saúde com pessoas queridas e próximas, um pequeno baque profissional que aborreceu mais do que deveria (depois tudo se ajeitou da maneira mais irônica possível: a pessoa envolvida foi devidamente defenestrada de minha bay window trabalhética) e, por conta desse panorama,  as coisas não andaram como deveriam. Cheguei até a torcer para o ano findar rápido, mas sempre acontecia algo mais. E pra fechar

Mas a cabalística psicológica existe, e a virada de ano vem cheia de planos (“promessa” eu acho coisa de bêbado). Vamos ver se dá. Se eu conseguir fazer um quinto do que planejo, já está de bom tamanho.

O mesmo desejo para você. Não é preciso que ninguém viva uma epifania de pulinhos nas ondas, calcinhas amarelas, abraçar quem nunca viu e cair na sarjeta de tanta “felicidade”. Estar com familiares e amigos já está de bom tamanho. Ou até só, se for do gosto.

No momento chove a cântaros aqui. A chuvinha boa que fez a alegria dos africanos na São Silvestre subiu o morro e aqui se encarapitou. Que lave tudo e traga bom ânimo e coisas novas. Para a cidade e para todos nós.

Grande beijo e grande abraço.

Anúncios

8 opiniões sobre “Pra começar do zero”

  1. Para todos um grande abraço com os melhores pensamentos. E, ufa!, 2011 FOI!

    E Raquelucha, minha fiel amiga de todo santo dia, amadíssima e especialíssima, novos bons tempos virão, tenho certeza!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s