Atenção: vacas na pista

vacas2.JPG

Marta Suplicy e Alckmin estão tecnicamente empatados na disputa pela Prefeitura de São Paulo, segundo dados de pesquisa Datafolha divulgada no último sábado. Isso no primeiro turno. Em um eventual segundo turno, Marta perderia para 53% dos votos a favor do tucano.

Anúncios

Engajamento alegrinho II

protestoibirapuera.jpg

Apinhadíssimo de gente zen, como se percebe pela foto, o ato de solidariedade ao Tibete, hoje de manhã no Ibirapuera. A manifestação teve seu auge numa sessão de meditação e num pedido de paz.

Será que São Paulo entrou de jeito na moda carioca da passeata todo-mundo-de-branco? Pensando bem, é muito confortável. Você dá sua caminhadinha, não tem polícia pra descer o sarrafo e, de quebra, você faz sua parte nos grandes dramas universais.

Sinceramente, dá inveja dos argentinos e suas panelas. Porque eles se importam com o feijão, com a batata, com o leite ali, no supermercado. Se brasileiro reclama do preço da comida, é um pobre-coitado. Melhor fazer passeata meditativa mesmo, fica chic na foto.

Em tempo: Texto muito esclarecedor sobre o Tibete, via Tambosi.

Engajamento alegrinho

manifestacaocontraaborto.jpg

O Movimento Nacional da Cidadania em Defesa da Vida se reuniu neste sábado, no centro de São Paulo, contra o aborto e contra o uso de células-tronco embrionárias humanas em pesquisas. A PM não tem a estimativa de público, mas dá pra perceber que a paçoquinha humanééééérrima e boazinha não passou daquela tendinha ali, o que significa dizer que forneceram mais balões e faixas do que o necessário.

O bacana é que eles escolheram justamente a Praça da Sé, onde está concentrada a epifania de vidas inflacionadas, devidamente cheiradas e amadurecidas in vitro para não pensar em suas prodigiosas mães e pais, que as abandonaram sem teto, sem alimentação, sem escola e sem carinho.

Parabéns! Parabéns ao padre Marcelo Rossi e à multidão alegrinha, que abraçam causas que não lhes exigem o mínimo esforço além de dizer “sou a favor” ou “sou contra”. Continuem assim, viu?

E mandem ver nessa religiosidade de trio-elétrico. Sem ética, sem piedade, sem responsabilidade e sem ligar o nome à pessoa. A Igreja Católica agradece se vocês puderem se reproduzir como ratos, de preferência aos deus-dará, sem qualquer recurso médico em caso de abandono ou de algum defeitinho de fabricação.

Ah, se a cobra fumasse desta vez…

ruthcardoso.jpg

Tunguei e editei, de dois posts lá do Reinaldo:

[…]

A professora Ruth Cardoso, mulher do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, repudiou o expediente do dossiê preparado pela Casa Civil e cobrou a divulgação de todas as contas. Leia:

“Recebi, com indignação, a tentativa de exploração de gastos de representação como se fossem pessoais, sigilosos, não autorizados ou não aprovados. O exercício de atividades oficiais e protocolares, em geral em compromissos externos, compreende despesas de locomoção, hospedagens, recepções a visitantes estrangeiros e outros itens de representação. Nesses casos, são autorizadas as despesas próprias do exercício da função.

A menção pontual de determinados gastos, sem a devida explicação de contexto, datas, finalidade e principalmente a quem coube a autorização, pode dar margem a especulações e até exploração política. Nunca o dinheiro público foi utilizado em benefício próprio. Mais do que isso, nunca tais gastos foram sigilosos.

As despesas eram abertas e todas essas contas já foram aprovadas pelos órgãos competentes. Entendo ser necessária a abertura das informações sobre todos os gastos de representação, para que estas questões sejam esclarecidas de forma transparente e contextualizadas”.

[….]

Explico. É que, no telefonema, dona Dilma Rousseff, além de negar que houvesse o dossiê, procurou “tranqüilizar” a professora [Ruth], dizendo-lhe que não se preocupasse: as informações seriam mantidas em sigilo.

Ruth tem inteligência, formação intelectual e tarimba o bastante para não confiar a terceiros os seus “sigilos” e para dispensar esse tipo de proteção. Certa de que não tem o que temer, dispensou os “carinhos” de Dilma cobrando “a abertura das informações sobre todos os gastos”.

Dilma presidenciável??? Esta senhora é muito menos esperta do que supõe ser. Ou a tanto não se atreveria. Não tem noção de limites nem quando faz uma simples ligação. Acredita que o método consagrado no petismo serve para todo mundo. E não serve.

 

(Ah, o colchete e os grifos em bold são meus, tá?)

Conversando a gente se entende…

shoppingbourbonpompeia.jpg

Bem, o shopping-monstro acabou que desencantou na base da conversa. Interessante nisso tudo é o que diz a Subprefeita da Lapa, Luiza Nagib Eluf, que ontem, machuda, ameaçava o empreendimento por falta de habite-se. Dizia ela que “Não podemos arriscar com um empreendimento desse tamanho. Estamos preservando a segurança dos moradores”.

Depois da reunião à noite com os executivos do Grupo Zaffari, um novo mundo se descortinou para ela, e Eluf passou a ver a vida de modo diferente: “Temos preocupação com a legalidade, mas também com a justiça e a injustiça. Resolvemos dar a melhor solução”.

Ahã… Entendo. Como também entendi o recadinho de um rapaz, um estagiário da mesma subprefeitura, quando passei por lá para reclamar da lenta, mas crescente presença de camelôs nas imediações do Metrô Vila Madalena. Aqui já tem gente vendendo DVD pirata, tem vanzinha de cachorro-quente (o que em si já é um atentado à saúde pública), velhinha do bolsa-família vendendo crochê, churrasquinho de gato manipulado com touquinha e luva, uma beleza!

Havia duas formas de reclamar: anonimamente ou com identificação. Ele me recomendou o anonimato, quase entre-dentes. Assim eu fiz, e a vistoria feita não acusou a presença de nenhum camelô irregular aqui nas imediações, óia…

Então belê… Nada como algumas palavras pra gente finalmente entender certas coisas, não?

  • Foto: Marcio Fernandes, AE.

Menas gente, mais mensalidádji

Aqui em Sumpa é assim: se você é um ente normal, até tenta a USP, a Unesp. Se já nasce num mood de inferioridádji, mamãe e papai lutam durante anos pra juntar um dinheirinho para pagar a faculdade. É o fatalismo marmiteiro.

Aqui se tem a idéia de que o rebento, uma vez entrado num curso superior, torna-se, conseqüentemente, um ser superior. Você esfrega isso na cara dos vizinhos, da família e do diabo-a-quatro. Pode ser qualquer curso, em qualquer universidade, mas se puder ser o de direito, que custa menas mensalidade…

Vamo lá, saíram as avaliações do MEC para os cursos de direito que não podem mais dar aulas em campos de futebol com capacidade para 70 mil pessoas. Estou enumerando só os de São Paulo e adjacências (o que perfaz a grossa maioria, pelos motivos que já expus). A lista completa está no G1:

Faculdade Integral Cantareira, São Paulo
Faculdades Integradas de São Carlos, São Carlos
Universidade Camilo Castelo Branco, São Paulo
Universidade Camilo Castelo Branco, Fernandópolis
Universidade de Santo Amaro, São Paulo
Faculdade Comunitária de Campinas, Campinas
Universidade Paulista, São José dos Campos
Universidade Paulista, Assis
Universidade Paulista, São Paulo
Universidade Paulista, Santos
Universidade Paulista, Santana de Parnaíba
Universidade do Vale do Paraíba, Jacareí
Universidade de Mogi das Cruzes, Mogi das Cruzes
Universidade Bandeirante de São Paulo, Osasco
Universidade Bandeirante de São Paulo, São Bernardo do Campo
Universidade Bandeirante de São Paulo, São Paulo

Fazer o quê? Desliga a tevê e vai estudar, né, fia…